O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






14/02/2011
RH » Desempenho » Dicas Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

10 razões para o líder receber feedback

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

A presença do processo de feedback virou uma prática constante nas empresas que se destacam no mercado e que desejam adotar uma Gestão de Pessoas que possibilita ao colaborador saber o que se espera dele. Através do feedback é possível estimular os profissionais a desenvolverem novas competências que agreguem valor estratégico ao negócio. Geralmente, o processo é conduzido pelo gestor porque ele é quem está em constante contato com a equipe. Mas, e quando a situação tomar outra vertente: a liderança recebe o feedback de sua performance? Será que realmente é importante o líder também receber um retorno sobre suas atividades? A resposta é afirmativa, pois todos que atuam no ambiente organizacional precisam acompanhar as tendências globalizadas e, dessa forma, dar o melhor de si. Confira dez motivos para que os gestores também tenham um feedback do seu próprio desempenho.

1 - Ao receber um feedback da sua atuação, o gestor passa a entender melhor o que os seus liderados sentem quando têm um retorno da empresa em relação às suas performances individuais.

2 -
Quem tem a oportunidade de ser o foco do feedback, compreende o processo em suas etapas e resultados. Ficar apenas no papel de avaliador é bem mais fácil do que ser avaliado.

3 -
A partir do momento em que o gestor tem uma avaliação do seu trabalho, ele identifica como suas ações e seu comportamento impactam no desempenho individual e coletivo dos seus liderados.

4 - Qualquer profissional necessita ter uma ideia clara do que a empresa espera dele, uma vez que isso permite que sejam identificados seus pontos fortes, bem como os que precisam ser trabalhados. Isso o remete ao desenvolvimento de competências sejam técnicas ou comportamentais.

5 - Quando um líder recebe uma devolutiva sobre sua gestão, se passa a entender o que a organização espera dele e de que maneira é possível atender ou superar essas expectativas.

6 - Seja positivo ou considerado negativo o feedback recebido, a liderança tem oportunidade para reavaliar posicionamentos adotados no seu dia a dia e quebrar paradigmas. Ou seja, abrir espaço a novos recursos ou metodologias que podem aprimorar sua atuação.

7 -
O feedback é um importante instrumento que estimula a pessoa a se manter longe da zona de conforto - um dos principais responsáveis pela estagnação do profissional.

8 - Ao ter em mãos a avaliação da sua performance o líder pode traçar novas perspectivas para sua carreira, inclusive em relação ao seu crescimento na empresa como também no que se refere à própria empregabilidade em um mercado extremamente competitivo.

9 -
Muitas pessoas que participam do processo de feedback, ao tomar conhecimento de seu desempenho sentem-se estimuladas a superar desafios. Quando isso ocorre, muitos vão a buscar o autodesenvolvimento, além de ficar atento às oportunidades de desenvolvimento que a empresa oferece através da área de T&D.

10 - O feedback, quando bem conduzido, gera benefícios significativos no comportamento das pessoas. Ao passar por um processo de avaliação do seu desempenho, há líderes que passam a lembrar que não existem detentores da verdade. Diariamente, todos podem aprender algo em comunhão com sua equipe. Isso, inclusive, estreita o relacionamento entre líder-liderados e, geralmente, culmina em melhorias de desempenho.

 

Palavras-chave: | estilo de liderança. feedback |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (6)
Ainda não há conteúdo relacionado.

Marcelo Parnoff em 10/03/2011:
Com toda a certeza que o Feedback ajuda muito todos os profissionais. No caso do líder da equipe é fundamental, pois nem sempre o reflexo do que o líder acha que está passando é exatamente como a equipe o enxerga. Este processo é muito importante, agrega valor aos avaliados e resultar em melhoras, tanto na equipe como nos processos executados por ele. Muito boa reportagem, parabéns.

GILVANDRO NASCIMENTO DA SILVA em 18/02/2011:
BOM DIA, PATRICIA. ESTOU COMEÇANDO AGORA A TRABALHAR NA ÁREA DA ADMINISTRAÇAO(GERENCIAMENTO). PRCISO DE MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O ASSUNTO EM APRESSO.( EX:COMO LIDERAR SEM ME TORNAR "CHATO" AOS MEUS LIDERADOS, ENTRE OUTROS ASSUNTOS IMPORTANTES COM RELAÇÃOO À MINHA FUNÇÃO? OBRIGADO. ATÉ LOGO.

Neide em 15/02/2011:
Parabéns pelo artigo. Os líderes têm que entender a importância da própria avaliação, alguns consideram-se donos da verdade e com isso perdem oportunidade de crescimento próprio e de obter condições para influenciar positivamente seus liderados.

Vera Martins em 15/02/2011:
Patricia, parabéns, seu artigo está assertivo e condizente com a nova cultura organizacional, na qual o profissional deve promover o autodesenvolvimento. Temos estimulado o management up, ou seja, administre seu gestor e torne-o seu parceiro ao invés de vê-lo como um inimigo que tem poder sobre a sua equipe. O feedback para cima quebra a rigidez da hierarquia, hoje um impeditivo da eficácia da empresa. Como sempre, seus artigos são excelentes. Um abraço Vera martins Autora dos livros Seja Assertivo! e Tenha Calma

Fabiana em 15/02/2011:
O feedback é uma ferramenta muito poderosa no processo de melhoria dos líderes e liderados.

Lauro Eghidio da Silveira em 15/02/2011:
Bom dia, a todos. Este é o meu feedback. Como sempre, todos os assuntos aqui são de ótima qualidade, e estimulantes. ““ Quanto aos “10 razões para o líder receber feedback”, me leva a pensar, que é reconhecidamente de tamanha importância em empresa privada, mas seria tanto quanto importante se fossem colocados em prática em órgãos público, que pena não é ao menos onde trabalho. Trabalho como Técnico de Segurança do Trabalho em uma Prefeitura, e o que percebo é que partindo do Prefeito a realmente uma boa comunicação entre seus assessores imediatos e os chamados "cargos de confiança", porém a partir deste começa a transparecer que, não precisa de feedback, portanto muitos se tornam vítimas da chamada "zona de conforto", "sentimento de pouca utilidade", função de somenos importância, e reconhecidamente tenho notado que há um grande potencial humano e profissional nos órgãos públicos que se estimulados devidamente todos ganhariam. Parabéns pelo artigo. Em tempo: O mesmo comentário agora corrigido a gramática. Obrigado.

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.