O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscrições abertas para o ConviRH - Congresso Virtual de Recursos Humanos!
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






05/02/2013
RH » Desempenho » Dicas Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O que é fundamental em uma avaliação de desempenho?

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

É perfeitamente compreensível que ao se depararem com a expressão "avaliação de desempenho" as pessoas sintam-se desconfortáveis. Isso porque terão suas competências técnicas e comportamentais avaliadas, para saber se essas estão ou não atendendo às expectativas da organização. Por outro lado, quando bem conduzido, o processo é uma oportunidade de crescimento tanto para os funcionários quanto para a empresa, afinal a avaliação de desempenho possibilita a identificação dos gaps que precisam ser preenchidos, bem como permite à empresa identificar os pontos fortes e aqueles que precisam ser trabalhados em cada um dos seus profissionais. Confira a seguir, alguns pontos relevantes que contribuem para o êxito de uma avaliação de desempenho.


1 - Existem metodologias diferenciadas de avaliação de desempenho. É interessante que antes de se adotar alguma metodologia específica, a área de Recursos Humanos faça uma análise daquela que realmente se adapta à realidade e às necessidades da empresa. De nada adiantará implantar uma avaliação que exija um suporte muito oneroso, se o mesmo não puder ser mantido. Estudos de casos podem ajudar na escolha da metodologia mais pertinente.

 

2 - Definição clara dos objetivos que se pretende alcançar com a avaliação de desempenho. Não basta apenas mensurar se o funcionário "A" ou "B" está bem ou não. É preciso saber, depois de obtidos os resultados, o que a empresa pretende fazer com eles. Quais são as estratégias que podem ser adotadas para determinadas necessidades de desenvolvimento ou aprimoramento de competências, por exemplo. Ressalto aqui a importância de que aplicar uma ferramenta de gestão e depois "engavetá-la", leva as pessoas a darem voto de descrédito ao que é realizado pela organização.

 

3 - Comunicação clara durante todo o processo de implantação e de realização da avaliação de desempenho. Nenhum sistema dará resultados se existirem dúvidas pairando no ar. Ou seja, a comunicação deve atingir a todos os níveis hierárquicos, utilizando-se a linguagem adequada a cada público.

 

4 - Preparação dos gestores que conduzirão a avaliação, a fim de que esses entendam que a avaliação de desempenho é um caminho para que sua equipe apresente resultados melhores, permitindo que a empresa realize investimentos certos de acordo com as necessidades dos setores e dos talentos que vivenciam a realidade da empresa.

 

5 - Compreensão correta sobre a essência do feedback tanto por quem o aplica, quanto por quem o recebe. Vale ressaltar que o feedback não deve ser um "privilégio" dos liderados, mas sim um recuso que também fará parte da realidade da liderança quando essa passar por um processo de avaliação.

 

6 - Trabalho de conscientização de que o processo não é uma "Caça às Bruxas", mas uma oportunidade de identificar gaps que precisam ser preenchidos e, consequentemente, identificação dos pontos fortes e daqueles que necessitam ser trabalhados.

 

7 - Explicar aos profissionais que a avaliação de desempenho é uma oportunidade de crescimento, pois uma vez realizado o processo pode-se elaborar um plano de desenvolvimento individual com vistas no aperfeiçoamento de competências técnicas e comportamentais.

 

8 - Enfatizar que a avaliação de desempenho é um recurso que permite que o funcionário conheça o que a empresa espera dele. Isso, por sua vez, fará que o colaborador não seja pego de "calças curtas" em um futuro desligamento e fique questione a todo o momento: "Onde eu errei?".

 

9 - Dar abertura aos profissionais avaliados para que eles sejam ouvidos durante a realização do processo. Se um colaborador encontra dificuldades para realizar uma atividade ou mesmo apresenta uma queda no desempenho, é fundamental ouvi-lo, escutar o "outro lado da moeda". Caso contrário, a avaliação não agregará valor algum, nem à empresa e tampouco ao colaborador que se sentirá apenas em um "beco sem saída".

 

10 - A área de Recursos Humanos sempre deve estar atenta às fases da avaliação de desempenho, visto que será ela quem dará suporte aos líderes e liderados para que o processo tenha êxito e não tenha sua "imagem manchada" junto ao público interno.

 

Palavras-chave: | avaliação de desempenho | aprendizagem | crescimento profissional |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (5)
Márcia Nunes em 23/12/2013:
Excelente artigo, parabéns, Patrícia!

PAULO VINICIO DE JORGE VIEIRA em 01/03/2013:
A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DEVE SER FEITA POR UM PROFISSIONAL DE RH TREINADO E QUE TENHA CONHECIMENTO COMPLETO DE TODA SITUAÇÃO DA EMPRESA.

Wanderley Brilhante em 19/02/2013:
Muito legal e oportuno, parabéns. Sem avaliação de desempenho não há como corrigir o rumo, adequar objetivos e as estratégias da organizações.

Ronaldo Subtil em 18/02/2013:
Sem dúvida alguma uma bela ferramenta para trabalhar tanto o lado do funcionário, quanto o lado do gestor, onde os dois devem chegar a um nivel de entendimento para que tudo que foi abordado na avaliação seja colocado em prática.

QUELLE em 15/02/2013:
MUITO BOM ESSE ARTIGO, VALE A PENA LER

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

10° ConviRH



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.