O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Participante, assista e certifique a Jornada de Liderança!
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






06/10/2008
RH » Desempenho » Entrevista Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O que fazer para ser uma pessoa eficaz?

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

As pessoas podem melhorar seu desempenho seja no campo pessoal ou profissional, desde que estejam dispostas a quebrar paradigmas e colocar em prática novos hábitos. Essa é a visão de Stephen Covey, considerado um dos dez maiores gurus em gestão da atualidade e autor do livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, que atingiu a marca de 20 milhões de exemplares vendidos em 75 países, traduzido para 38 idiomas, além de ocupar as listas de best-sellers durante oito anos consecutivos.
Em 2004, Stephen dá continuidade ao seu trabalho e lança “O 8º Hábito: da Eficácia à Grandeza”, onde argumenta que ser efetivo não é o bastante. Em entrevista concedida com exclusividade ao RH.com.br, Stephen Covey, que virá ao Brasil em novembro próximo para proferir palestra em Porto Alegre/RS, enfoca que a mais alta aspiração não é a eficácia, mas a grandeza, onde as pessoas são capazes de encontrar suas vozes, aquilo pelo que são mais apaixonadas em fazer. “Os hábitos são padrões de comportamento que são aprendidos com o tempo. Assim hábitos ruins podem ser descontinuados e hábitos efetivos podem ser aprendidos”, defende. Confira a entrevista na íntegra e reflita se existe algum paradigma que o impede de ser bem-sucedido na vida pessoal ou profissional. Boa leitura!

RH.COM.BR - Em seu livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, o senhor revela como uma pessoa deve ser eficaz. Como esses hábitos influenciam o dia-a-dia de uma organização?
Stephen Covey - Para que toda organização tenha sucesso, deve ter colaboradores que sejam eficazes, o que significa que sabem escolher suas prioridades. Os empregados mais eficazes são aqueles que têm caráter e competência. “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes” fornece a essência do aprendizado de como desenvolver um caráter sólido através da prática de princípios universais, tais como lealdade, honestidade, compaixão, integridade, entre outros.

RH - A eficácia é suficiente para que alguém seja bem-sucedido profissionalmente?
Stephen Covey - A eficácia é a base para alguém ser bem-sucedido profissional ou pessoalmente. Penso que as organizações não consigam ter sucesso tanto local quanto globalmente se não tiverem pessoas que sejam dedicadas a desenvolver pensamento e comportamento centrados em princípios. Entretanto, em nosso novo mundo a mais alta aspiração não é a eficácia, mas a grandeza, que significa que as pessoas são capazes de encontrar suas vozes, aquilo pelo que são mais apaixonadas em fazer. É uma questão de liberar o talento das pessoas, de suprir a necessidade de viver por algum propósito maior, com a possibilidade de deixar legados por onde passar, de fazer suas maiores contribuições. Quando você encontra sua voz interior, libera seu potencial mais alto de criatividade, inovação e contribuição.

RH - Para ser eficaz, é necessário mudar a mentalidade da pessoa?
Stephen Covey - Mais do que qualquer coisa, a pessoa precisa mudar seus paradigmas - seus mapas mentais. No mundo inteiro, as pessoas têm o pensamento arraigado de que são fundamentalmente impotentes e de que estão à mercê de seus chefes e organizações. Quando as pessoas mudam seus paradigmas e vêem que podem decidir e escolher seus hábitos e seus caminhos, começam, então, a quebrar velhos padrões de hábitos ineficazes. Sempre digo que se você quiser fazer pequenas mudanças e melhorias, então deve trabalhar com hábitos, atitudes ou comportamentos. Mas se quiser fazer mudanças significativas e importantes, você precisa mudar seus paradigmas.

RH - A eficácia pode ser desenvolvida por qualquer pessoa?
Stephen Covey - Qualquer um pode aprender hábitos de eficácia se desejar. Os hábitos são padrões de comportamento que são aprendidos com o tempo. Assim hábitos ruins podem ser descontinuados e hábitos efetivos podem ser aprendidos. É um processo que requer desejo de mudança e trabalho ao longo do tempo, não é algo rápido. Em minhas viagens pelo meu mundo, vi pessoas de todas as origens e com as mais distintas formações abraçarem os princípios dos “7 Hábitos” e mudarem suas vidas profundamente. A força está nos princípios.

RH - Quais os principais recursos que os profissionais podem utilizar para desenvolver a eficácia?
Stephen Covey - Penso que as pessoas podem ter a iniciativa de desenvolver sua eficácia lendo e estudando bons livros e outras publicações. O aprendizado é um processo para toda a vida. Mantenha-se informado sobre sua empresa ou profissão. Una-se a uma organização profissional ou se inscreve em cursos. O aprendizado evidentemente poderá vir de fora da sala de aula também, então procure maneiras de se aperfeiçoar. Talvez queira começar com ”Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, onde encontrará a essência e o conhecimento para entender e implementar hábitos de eficácia. Para mais recursos, talvez até queira unir-se a uma comunidade de aprendizado na Internet. Recentemente, lancei um site www.stephencovey.com para ajudar as pessoas a se reunirem e compartilhar suas idéias para a melhora pessoal e profissional. Redes sociais e de comunidades on-line têm crescido e mudado a maneira de nos conectar e aprender.

RH - Os conceitos de efetividade e grandeza podem variar de acordo com a realidade de cada pessoa?
Stephen Covey - Os conceitos não mudam porque são baseados em princípios. E princípios são universais, eternos e transcendem raça, gênero, idade, religião, nacionalidade, étnica ou fatores sócio-econômicos.

RH - O “8º Hábito” deve ser considerado uma prioridade os líderes?
Stephen Covey - O 8º Hábito é o caminho para uma liderança honrada e não baseada em posição, título ou classe. Fornece princípios para liberar o potencial humano e inspirar pessoas a encontrarem sua própria capacidade de liderança. Isto é a chave para liderar pessoas na Era Global do Conhecimento. O 8º Hábito também é a chave para institucionalizar grandeza nos sistemas e estruturas de uma organização para o êxito sustentável, baseado num modelo em que as pessoas são inspiradas a encontrar sua voz interna ao em vez de serem controladas como coisas.

RH - Qual é grande o inimigo de eficácia no ambiente corporativo?
Stephen Covey - Aceitar a mediocridade é sempre o maior inimigo da eficácia e da grandeza. A maioria das empresas, ao redor do mundo, ainda usa comandos e estruturas de controle e sistemas onde é dito ao empregado o que fazer. Uma vez que os empregados também se acostumaram com este sistema de controle, aguardam ser informados sobre o que devem fazer. O que desenvolve um sistema de co-dependência, onde há uma conspiração mútua entre os de posições de autoridade e os trabalhadores. Os chefes controlam as pessoas como coisas, enquanto estas consentem em ser tratadas como coisas. Isto resulta em trabalhadores sem iniciativa, sem responsabilidade ou trabalho independente, desalinhado. Isto resulta em patrões micro-gerenciando firmemente suas equipes.

RH - Que benefícios o 8º Hábito traz às pessoas e às organizações?
Stephen Covey - O 8º Hábito libera o potencial das pessoas e das organizações, quebrando velhas barreiras ou disfunções para que possam encontrar novos caminhos para o sucesso. O 8º. Hábito fornece maneiras de instigar a liderança e liberar a paixão das pessoas, seu pensamento, sua habilidade e sua criatividade. Neste ambiente, as pessoas crescem, a inovação prospera, a confiança aumenta e os resultados atingem altos patamares. Há um grande poder nas pessoas que encontram suas vozes e inspiram outros a fazer o mesmo.

Palavras-chave: | Stephen Covey | produtividade |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.