O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






10/08/2009
RH » Desenvolvimento » Matéria Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Treinamento: investimento que vale a pena

Por Élida Bezerra para o RH.com.br

Com a alta competitividade no mercado corporativo, aperfeiçoar o talento dos colaboradores tornou-se uma real necessidade para diversas empresas e treinar pessoas tem sido considerado como um ponto positivo para quem quer se diferenciar da concorrência. Dessa forma, muitas organizações passaram a manter o foco no desenvolvimento das habilidades profissionais, incentivando a integração entre os departamentos e melhorando a qualidade da produção dos negócios. Tudo isso deixando para trás o velho pensamento de que treinamento é custo desnecessário e não investimento.

Com o objetivo de desenvolver as competências dos seus funcionários, a companhia paulista Apta Caminhões e Ônibus adotou a seguinte estratégia: investir em treinamento e valorizar o capital humano. Fundada em março de 2006, a empresa concessionária da Volkswagen, conta com 160 profissionais que atuam em duas unidades situadas em São Bernardo do Campo e em São Vicente, localizadas no ABC e no Litoral do Estado de São Paulo.

O gerente de Recursos Humanos da Apta, Cléber Ribeiro Gonçalves, afirma que o grande diferencial da empresa está em estimular o crescimento profissional dos colaboradores. "A Apta Caminhões e Ônibus resolveu investir nos treinamentos por considerar importante o capital humano. Esse momento de crise é a hora de preparar o profissional para encarar a situação de frente", destaca.

De acordo com ele, para ter profissionais eficientes é preciso investir em capacitação. "As empresas devem ter visão humanista de crescimento. Se a companhia não implementa ações de aperfeiçoamento de competências, ela não vai atingir os objetivos. O capital humano é o maior investimento", alerta, ao ressaltar que a qualidade da eficiência nos negócios está nas pessoas e que este é um dos caminhos para o organizacional.

Investimento - Na Apta Caminhões e Ônibus, todos os profissionais participam das ações. Os treinamentos são oferecidos aos colaboradores de ambas as unidades. Na prática, a empresa investe em dois tipos de treinamentos que agregam conhecimentos.

Na área comportamental, só este ano cerca de 40 pessoas participaram de treinamentos. Cléber Ribeiro Gonçalves menciona que o intuito é detectar as deficiências referentes ao relacionamento entre os clientes internos e externos. O gerente de RH exemplifica que aproximadamente 60 funcionários lidam com comunicação e negociação - isto inclui profissionais da portaria até os consultores técnicos - participarão neste mês de agosto de um evento promovido pelo SENAC/SP. O curso "A arte de encantar o cliente" está direcionado para busca aprimoramento dos conhecimentos, visando melhores resultados nos relacionamentos e interações com clientes.

Já no campo técnico, o treinamento é disponibilizado pela fábrica. A grade de conteúdo é montada pela Volkswagen e está voltada para a disseminação do conhecimento com relação às novas tecnologias. Em 2009, uma média de 120 colaboradores participou das ações de capacitação.

Segundo Cléber Ribeiro Gonçalves, a fábrica disponibiliza de duas a quatro vagas por treinamento. Ele explica que o processo de escolha dos profissionais selecionados para participar da capacitação é realizado pelo líder. "O gerente faz um levantamento dos possíveis participantes e repassa as informações ao gestor para ele apontar quem são os mais indicados para esse treinamento. A partir daí, a liderança convoca o profissional para participar", informa, ao observar que a carga horária dos cursos depende da temática apresentada.

Inovando nas ações - Com a percepção de promover mudanças em seu ambiente organizacional, a Apta Caminhões e Ônibus adotou novas formas de incentivo às suas equipes. O gerente de Recursos Humanos da companhia implementou em 2008, por exemplo, o treinamento Business Impact (BI), em que 32 profissionais que exercem cargo de liderança foram treinados, entre eles, gerentes, superintendentes, diretores e supervisores.

De acordo com o Orlando Pavani Jr, CEO da Gauss Consulting, que é responsável pela execução deste tipo de treinamento, o BI é aplicável somente a turmas fechadas de uma mesma organização. Em síntese, caracteriza-se como uma experiência diferenciada que contempla conceitos de mudança organizacional que são postos em prática de forma vivencial.

Nesse caso específico, o treinamento estabelece um divisor de águas quando comparado aos eventos anteriormente oferecidos às equipes de vendas e de liderança, pois configura uma metodologia de trabalho que movimenta as pessoas para um início sustentado de mudança de comportamento em prol dos desafios.

E os resultados podem ser notados no cotidiano dos colaboradores da Apta Caminhões e Ônibus. Isso porque, segundo o gerente de Recursos Humanos da empresa, em uma avaliação 360 graus realizada com os clientes, após o investimento na área comportamental, constatou-se a melhoria no relacionamento entre os clientes internos e externos. "A comunicação melhorou bastante, cerca de 90%. O treinamento durou oito horas e trabalhou a comunicação interpessoal. Antes, na empresa, muita informação perdia-se e hoje a realidade é outra. O cliente está mais confiante no acesso às informações", conclui Cléber Ribeiro Gonçalves.

Palavras-chave: | aprendizagem | Apta Caminhões e Ônibus | Volkswagen | Cléber Ribeiro Gonçalves |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (4)
Luciana de Lima Teixeira em 16/09/2009:
A área de Gestão de Pessoas a cada dia está inserida na linha de Staff nas organizações e o subsistema de T&D é considerando o grande aliado no planejamento estratégico, pois a capacitação e a valorização do capital humano é um dos grandes investimentos organizacionais com retorno sustentável focado nos resultados a serem atingidos. Parabéns pelo foco da entrevista!

Eduardo F. Matoso em 13/08/2009:
Hoje as empresas visam investir no capital humano com o propósito de melhorar o relacionamento interno e externo entre colaboradores e clientes. Uma ótima idéia para ambos os lados, pois a empresa tem o retorno desejado e o colaborador o conhecimento adquirido.

Marina Petri em 13/08/2009:
Quando a empresa se preocupa com as pessoas internas, os clientes sentem na pele este investimento na equipe. E em contra partida a equipe valoriza mais o relacionamento com o cliente e a empresa na qual trabalha, por se preocupar com pessoas.

Erica em 11/08/2009:
Parabéns pela matéria !! As organizações visam valorizar capital humano. Já passaram da hora de terem consciência de que é necessário cada vez conhecimento e técnicas para metas do dia-adia.

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.