O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscreva-se para a 2ª turma da Jornada de Liderança.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






13/03/2006
RH » Grupos » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

A gestão das pessoas e o comprometimento

Por Thiago Gomes para o RH.com.br

Atualmente, o que gerentes, diretores e empresários mais me questionam é: "como posso garantir ou aumentar o comprometimento das pessoas na minha empresa?". E eu respondo uma verdade nua e crua: "não existem fórmulas ou regras para garantir o comprometimento das pessoas no trabalho, a não ser que elas possam visualizar realização naquilo que fazem". É o único caminho, não há receita, não existem métodos.

Se pensarmos desta forma, embora radical, podemos aguçar nossos sentidos para perceber que consultorias milagrosas e treinamentos mágicos não atenderão ao que muitos esperam: pessoas que "vestem a camisa", trabalhando como se a empresa fosse delas. Pois para que as pessoas tenham este sentimento, ele deve fazer parte da cultura da empresa. E não é tarefa fácil, mas sim um esforço em ações contínuas, que irá estabelecer o comprometimento como parte integrante da cultura empresarial, gerando os resultados e a produtividade que se espera.

Abordarei sobre a ação principal a ser tomada, que é olhar para as pessoas. Um olhar imparcial, que possa ver os padrões de relacionamento que elas estabelecem com a empresa, com o trabalho e com o que fazem. Elas sentem orgulho de trabalhar na empresa? Será que gostam do que fazem? Qual a relação que têm com o produto ou serviço que vendem? Acreditam nos resultados e na qualidade deles? Existe um ambiente agradável para o trabalho? Como se relacionam com seus colegas? Como vêem a liderança? Percebem perspectivas de crescimento?

Estas e outras questões devem ser analisadas com o cuidado necessário, pois são complexas e merecem atenção especial. Extrair e transformar estes dados em informações gerenciais será um passo fundamental, para diagnosticar os fatores que levam as pessoas a apresentarem baixo comprometimento com a organização.

Para entendermos melhor os padrões de relacionamento que as pessoas estabelecem dentro da empresa, podemos dividi-los em três categorias:

* a relação que elas estabelecem com o trabalho;
* as relações estabelecidas no trabalho;
* as relações de trabalho.

As relações com o trabalho

Um dos principais fatores das relações com o trabalho é a falta de reconhecimento, que é um sentimento, e está atrelado na maioria das vezes ao reconhecimento subjetivo, ou seja, é o feedback sincero, de preferência formal, que o colaborador necessita para perceber que seu trabalho atende ou não às expectativas dos gestores, e que irá mostrar se ele é reconhecido como uma pessoa importante e agregadora de valor e de qualidade para a empresa.

Devemos lembrar que o reconhecimento formal, como um salário e benefícios que atendam às necessidades do colaborador, também é importante, mas que está entre os três primeiros fatores mais indicados e esses, por sua vez, irão variar de acordo com a escala de necessidades de cada pessoa.

Principalmente em empresas familiares ou de pequeno e médio porte, outro fator que pertence as relações com o trabalho é a clareza dos papéis e das atribuições. Os colaboradores que trabalham sem obter clareza de seu papel na empresa, ou seja, não entendendo o impacto do seu trabalho no todo, ou a importância de suas atividades e a relação delas com os resultados, provavelmente não irão gerar significado naquilo que fazem. E dar esta clareza deve ser uma responsabilidade da liderança, que deverá juntamente à sua equipe, definir de forma clara: as atribuições, as tarefas, os papéis e alinhar as expectativas sobre os resultados a serem alcançados e que fazem parte do papel de cada colaborador.

Para estabelecer uma boa relação com o trabalho desenvolvido, as pessoas também precisam ter uma clara visão de futuro. Necessitam clareza das metas a serem perseguidas, além da definição clara de como alcançá-las. Para isso, uma definição de metas participativa é a base que irá garantir o compromisso com os objetivos da organização, que deve ter uma missão e metas desafiadoras.

As relações estabelecidas no trabalho

Um ambiente de trabalho agradável é de fundamental importância para a satisfação interna dos colaboradores. Bom relacionamento é o princípio para uma boa comunicação, e uma equipe que tem a competição interna como combustível não poderá ser uma equipe vencedora. Portanto, é o trabalho "em equipe" que será a mola propulsora para a difusão do conhecimento e para a resolução de problemas, e não a competição, que pode gerar conflitos, chegando a sérios problemas de relacionamento interpessoal.

As relações de trabalho

São as relações formais estabelecidas entre colaboradores e a empresa. Deve haver clareza das responsabilidades de cada uma das partes (do colaborador e da empresa), a definição dos recursos necessários para o desenvolvimento das tarefas, dos direitos e deveres, além dos acertos formais como horário, a remuneração e os benefícios.

Possuir uma política de desenvolvimento contínuo e fazer o monitoramento periódico da satisfação interna também são fatores importantes, pois geram dados para que os gestores façam a prevenção de possíveis problemas, como a queda do comprometimento. Mas para mantê-lo, a liderança deve estar capacitada em gestão, e juntamente com as pessoas, buscar a realização de todos, incluindo-se nesta busca, pois com pessoas realizadas, a "empresa comprometida" é um sonho que pode se tornar realidade.

Palavras-chave: | comprometimento | grupo |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.