O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






04/06/2001
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Desenvolvendo líderes

Por Armando Pastore Mendes Ribeiro para o RH.com.br

No início de cada ano, os profissionais que atuam na área de Desenvolvimento e Treinamento das organizações, iniciam a longa peregrinação na busca de eventos, consultores e materiais (fitas de vídeo, livros, entre outros) que possam desencadear o Programa de Desenvolvimento Gerencial ou de Líderes. Normalmente, esse programa está fundamentado numa pesquisa de necessidades de treinamento, em formulários que são preenchidos pelos líderes e pelos colaboradores ou ainda, baseados em muitas reuniões, cujos resultados são tabulados, compilados e aprovados pela diretoria da organização.

Fato interessante e muito comum é que, durante o ano, mais da metade dos eventos programados não se realizam, quer por falta de interesse dos líderes, quer pela urgência de se realizar outros eventos prioritários ou, ainda, pelo simples fato de que os gestores estão com excesso de trabalho e não têm tempo disponível nem em seus dias de descanso, quanto mais para participarem de atividades cujos resultados são de longo prazo ou considerados duvidosos.

Em outros casos, são contratados experientes consultores que já realizaram eventos em outras empresas, com temas adequados à realidade da organização e ao final, os líderes avaliam com nota máxima o consultor, o coffee break, o local e o envolvimento dos demais líderes. Entretanto, argumentam que não dá para aplicar os conhecimentos no dia-a-dia de trabalho. Alguns manifestam, inclusive, incompreensão pelo fato dos seus superiores ou colaboradores não terem participado do evento.

Os líderes da área de Desenvolvimento e Treinamento desesperam-se ao ver tanto dinheiro e tempo desperdiçados e os analistas, muitas vezes, ficam constrangidos e à procura de funcionários para preencher as vagas dos eventos contratados.

Fatos raros são aqueles eventos, realizados de última hora, a pedido de algum líder que conheceu uma nova metodologia ou ferramenta gerencial e que tenha conversado e convencido outros líderes a participarem. O resultado é excelente e, para o espanto dos analistas de D&T, todos passam a usar o que aprenderam.

Algumas explicações para resultados inadequados podem ser dadas. Muitas delas serão reconhecidas e outras não. Cada organização tem suas peculiaridades e seus problemas, mas um fato é comum a todas – o resultado está intimamente vinculado ao maior ou menor comprometimento dos líderes na elaboração dos programas de Desenvolvimento.

Os líderes são avaliados pelos resultados que obtém no trabalho, pela qualidade do relacionamento com seus colaboradores e pela capacidade de aprender algo novo para atingir melhores resultados.

Ressaltaria, ainda, que os líderes precisam reconhecer as pessoas com quem trabalham. Necessitam buscar referenciais teóricos e práticos para conhecer as principais competências de cada um dos participantes das equipes. Porém, o exercício da liderança exige, também, uma constante busca de autoconhecimento e de autodesenvolvimento.

Para solidificar as considerações acima, dediquei-me ao assunto e consegui desenvolver um evento que auxilia os líderes e as organizações a iniciarem um processo de reconhecimento mais detalhado das suas competências pessoais. Refiro-me, aqui, ao programa Desenvolvendo Talentos que está fundamentado em modernos e eficazes instrumentos de pesquisa adaptados à realidade da organização e trazem os seguintes benefícios:
* Reconhecimento dos perfis de liderança de cada gestor e das equipes de líderes;
* Determinação do estilo principal de liderança utilizado;
* Conhecimento do grau de flexibilidade dos líderes;
* Determinação das competências gerenciais básicas.

A principal proposta deste trabalho é a de realizarmos em conjunto com os líderes, de forma dinâmica e agradável, a descoberta de habilidades, competências, perfis de liderança e de poder. A partir dessas descobertas, tanto a organização quanto os líderes poderão orientar os processos de desenvolvimento gerencial, de autodesenvolvimento e de resultados pessoais e organizacionais.

Além disso, alguns dias após o evento, o trabalho é complementado através do fornecimento de um relatório individual e outro geral, onde é apresentado um cruzamento das informações dos testes do perfil da liderança, da utilização de poder e das habilidades gerenciais.

Por fim, após traçar e entender os aspectos que envolvem a natureza qualitativa dos líderes, pesquisando os principais estilos de liderança e se considerando o comprometimento dos gestores, são elaborados e apresentados programas de desenvolvimento para a organização voltada para os resultados.

 

Palavras-chave: | liderança | equipe |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.