O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
O RH.com.br deseja a todos Boas Festas!
Estaremos de volta dia 19/01
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






27/01/2004
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O que é ser líder

Por Fábio Violin para o RH.com.br

O assunto referente à liderança é palco de discussões há bastante tempo entre estudantes, teóricos, homens e mulheres do dia-a-dia, pessoas das mais variadas nações, línguas, posições sociais e empresariais, do chão da fábrica à presidência.

Porém o fundamental, quando o assunto é liderança, é o entendimento das necessidades das pessoas, é buscar saber o que elas esperam e tentar responder a cada uma das necessidades e formas de entender e agir no dia-a-dia. O assunto é tão complexo, como complexa é a natureza humana, que algumas pessoas - dentro das empresas - esperam ser cuidadas, outras querem liberdade para assumir riscos, outras são mais ponderadas, outras ainda querem fugir da responsabilidade e assim por diante.

Ação e reação. Esta parece ser a lógica na qual estamos inseridos todos os dias. Sempre necessitamos de alguma coisa em algum momento, que varia desde um par de sapatos ou comida (tangíveis) até à realização pessoal, amor, afeto, a busca por Deus ou ainda reconhecimento (intangíveis).

Na busca por atender a essas necessidades, sempre nos comportamos de maneira a procurar atender, de alguma forma, tais necessidades e agimos e reagimos seguindo nosso intuito, meta ou objetivo.

No caminho acontecem situações de disputa, cooperação e união, intrigas e desafetos, perseverança ou desistência, variando de pessoa para pessoa. Aqui entra o líder, que tem a função de juntar as necessidades individuais e grupais com as formas de resposta das pessoas.

Vamos tomar alguns exemplos disto na história, recente do país: o novo presidente - livre de paixões ideologias ou partidárias - a primeira vista, foi eleito pelo povo como uma forma de esperança, de adequação da vida de cada um às suas necessidades cotidianas, foi uma espécie de resposta. Quero salientar que esse exemplo serve apenas como forma de mostrar a reação das pessoas e não que, pessoalmente, tenha ou deixe de ter alguma afinidade com o novo presidente.

Alguns pontos fundamentais sobre liderança:

- um líder representa a alma do seu grupo - a maioria do grupo espelha-se no comportamento e no pensamento do líder, quando esse é validado;
- legitimidade - uma coisa é ser a autoridade máxima, outra é ter legitimidade no grupo. O grupo aceita passar por momentos difíceis, desafios, problemas e adversidades se o líder tiver legitimidade e souber estimulá-los a ir adiante. Importante salientar que a legitimidade é algo que se conquista ao longo do tempo;
- cumplicidade - existe uma espécie de pacto invisível de confiança. O líder deve trabalhar para inspirar a confiança das pessoas que estão ao seu lado, confiança semelhante a de um filho com seu pai;
- capacidade de assumir riscos calculados - o grupo assume riscos se percebe que tem o apoio da liderança e esconde a "sujeira debaixo do tapete" em caso contrário;
- as pessoas motivam-se por amor ou por ódio. Portanto, o líder tem a função de criar o clima em que quer trabalhar, se o clima for de estímulo à competição entre as pessoas no qual existam disputas ou ainda se o estímulo se der através da pressão, pode-se obter uma motivação pelo ódio, pela necessidade de provar que o líder esta errado.

Segundo Chopra a essência da liderança é a seguinte:
- ver e ouvir com os sentidos e com a alma;
- delegar poder;
- conhecer a si e aos seguidores;
- fazer;
- liberdade emocional e empatia para entender as necessidades das pessoas;
- assumir responsabilidade;
- sincronismo.

A liderança só será efetiva se tiver a capacidade de envolver, trabalhar as pessoas e com as pessoas, para isto tem que fazer com que elas se sintam necessárias, partes importante do processo. As pessoas envolvem-se mais facilmente se obtiverem reconhecimento do seu trabalho, se sentirem que são peças fundamentais da engrenagem, que fazem a empresa girar.

O assunto é longo, porém o intuito principal é ressaltar que os líderes não nascem feitos, eles se formam ao longos dos anos e da experiência adquirida, bem como através da análise de fatos e situações cotidianas, muito empenho e estudo.

Palavras-chave: | líder | liderança |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (3)
Eliene em 01/03/2013:
Fábio, faço curso técnico em recursos Humanos, durante as minhas pesquisas encontrei um artigo seu, sobre o que é ser líder, a qual gostei muito. Quero adquirir um conhecimento mais profundo sobre o assunto, pois é muito importante pra mim. Você já me ajudou indiretamente e te agradeço por isso. Continue relatando o seu conhecimento. " Sábio é aquele que sabe e ensina!" Muita Luz...

Carlos Cesar Moreli em 29/12/2009:
Dentro das regras do conhecimento sobre liderança, podemos enxergar um segmento destinado ao principal valor, não somente do nome em si, mas do conteúdo propriamente dito e de suas relações profissionais. A razão de ser um líder está justamente na capacidade de ser o líder e não pensar que seja um. Essa relação, muitas vezes entre o compromisso com o profissional e o líder acaba sendo para quem não tem visão estratégica uma discórdia aos recursos dessa competência, onde pode ocorrer o poder e não o recurso de liderar com o verdadeiro otimismo e profissionalismo. Excelente artigo. Parabéns. Feliz 2010!

Camilo Ventura em 12/07/2009:
Excelente artigo, excelente autor

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.