O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






24/09/2007
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Relação entre feedback e motivação

Por Washington Luis Silva de Souza para o RH.com.br

Na atualidade, grandes dúvidas pairam sobre a cabeça dos lideres e uma delas é exatamente como dar e receber feedback, sem que a equipe perca a motivação. Pessoalmente acredito que o feedback é uma das maiores e melhores ferramentas que a liderança tem para poder avaliar sua equipe e ser, ao mesmo tempo, avaliada.

Essa prática vem se desenvolvendo a cada dia nas organizações e o chamado ‘retorno olho no olho’ é sem dúvida alguma a forma mais eficaz e rápida para se corrigir erros, enobrecer os acertos e nortear os membros de uma equipe. Muitos líderes têm medo ou receio de dar e receber feedback. Por experiência própria afirmo que esse é o momento em que o gestor pode corrigir suas falhas e as da equipe que trabalha com ele.

É durante esse momento que o colaborador pode expor seus pontos de vista para seu líder. Colocado dessa forma, parece ser uma das tarefas das mais fáceis do meio corporativo, mas vejamos alguns pontos.
* Seu colaborador, algum dia fez criticas ao seu trabalho?
* Seu colaborador, já lhe mostrou falhas ou possíveis melhorias nos processos e tarefas do setor?
* Em algum instante, o seu colaborador fez solicitações de treinamento ou de equipamentos, para melhorar seu setor?

Se as respostas foram positivas, parabéns! Caso contrário seja rápido, pois você precisa praticar o feedback em sua equipe. Esse processo não deve ser considerado um ‘bicho papão’, mas é necessário que o líder tenha um relacionamento de credibilidade, confiança e respeito com todos os integrantes de sua equipe. Agora, vamos analisar alguns processos simples, mas que faz toda a diferença nas relações humanas:

* Promova almoços semanais com a sua equipe, para que todos tenham a oportunidade de estar mais próximo de você.
* Seja sincero em todos os seus atos e em suas conversas, ninguém gosta de estar diante de pessoas falsas e dissimuladas.
* Seja honesto, nunca aja em interesse próprio em detrimento ao da equipe.
* Seja humano e sensível aos problemas, aos defeitos e às dificuldades de todos os seus colaboradores. Muitos líderes esquecem que estão lidando com gente, não com máquinas, e que em algum momento haverá falhas que devem ser consideradas como um processo de aprendizagem constante.
* Tenha preocupação com o crescimento e a aprendizagem dos seus colaboradores.
* Fique atento aos problemas extra-profissionais de seus colaboradores, pois muitas vezes eles perderam o rendimento devido à sua vida pessoal. Esse é um grande momento para que o líder possa mostrar sua preocupação, se colocando à disposição para ajudar as pessoas nos seus momentos de dificuldades.

O feedback não pode ser encarado como uma iniciativa que prejudica a motivação das pessoas, pois um dos fatores mais importantes nesse contexto é o líder ter a confiança e a credibilidade de toda a equipe. No momento que a liderança dá um feedback negativo ao subordinado, mas esteja praticando os seis itens descritos acima, o colaborador vai receber com naturalidade e como uma forma de correção, para que os objetivos da sua função sejam alcançados. Acredite, ele não receberá o feedback como uma crítica destrutiva, feita por um chefe incoerente e sem objetivos claros.

A motivação está dentro do colaborador. Contudo, é obrigação do líder criar um ambiente de trabalho favorável, um clima de respeito e carinho, para que a ela surja naturalmente na equipe. Se cada componente da equipe sentir-se motivado, à vontade para tratar de diversos assuntos entre os participantes e com a sua própria liderança, as correções de percurso serão feitas e encaradas com naturalidade.

Porém, se o ambiente externo for de tensão, o colaborador não estiver altamente motivado ou à vontade para tratar de todo o tipo de assunto, seja com o grupo ou com a liderança, fica quase impossível dar e receber um feedback sincero e com o intuito de crescimento e amadurecimento da equipe.

Basta olharmos para o lado e verificamos quantos líderes só lembram de seus colaboradores para chamar a atenção, principalmente nos fracassos das tarefas. Mas será que não havia a possibilidade de corrigir as falhas durante esse percurso? Outra questão que observo, constantemente nas organizações, refere-se ao feedback positivo. Muitos líderes não o praticam, talvez por falta de tempo ou por acharem que o colaborador não fez mais que a obrigação em acertar a tarefa.

Não basta que a empresa pague o salário, é preciso que seja feito um elogio a cada tarefa bem-sucedida e sucesso obtido. É preciso que o líder mostre toda sua admiração em estar tendo o prazer de compartilhar momentos de alegria e satisfação. Mas isso tem que ser feito com sinceridade e honestidade, pois a pior coisa do mundo é estar diante de pessoas falsas e maquiavélicas.

Para aqueles que pretendem iniciar o processo de feedback positivo ou negativo, aqui vão algumas dicas:
Primeiro – mostre o seu caráter, a sua honestidade e seus princípios para cada um dos seus colaboradores.
Segundo – deixe os colaboradores à vontade para fazer sugestões, criticas e elogios todos os dias, não só no momento do feedback.
Terceiro – nunca interrompa quando o colaborador estiver falando, nem para se justificar ou condená-lo. É muito importante que ele conclua o raciocínio.
Quarto – no caso de ações que terão de ser tomadas posteriormente, só se comprometa com o que realmente poderá cumprir, nunca perca a credibilidade.

Acredito que com essas dicas, você – que é líder – pode começar a utilizar essa poderosa ferramenta de gestão, pouco usada pelas lideranças. É sempre bom lembrar que o seu resultado é fruto do trabalho de sua equipe!

Palavras-chave: | motivação | feedback | liderança |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (2)
Ana Maria em 11/06/2009:
Todos os textos desse site de referência sobre GEstão de Pessoas são importantes para quem trabalha em empresas objetivando atividades com estresse minimizado e principalmente motivados. E é claro que esse texto em particular, passo a passo mostra como podemos, usando o feedback de maneira adequada, motivar as pessoas na medida que encontram em que lhes dá esse feedback - pirmeiro, sinceridade e real vontade de melhoria e respeito por aquela pessoa. E segundo, em decorrência do primeiro item, a motivação necessária para continuar, prosseguir, sabendo com clareza, o que de si, é esperado. E portanto, percebendo-se parte de uma equipe e sua importância nesse equipe. òtimo texto. òtimas reflexões!

Rodrigo Caetano em 25/03/2009:
Quero parabenizar o texto do senhor Washington Luis Silva de Souza. Utilizo sempre os textos relacionados a feedbacks para motivar os colaboradores da empresa onde trabalho. Este site me auxilia muito, pois sempre encontro algum texto que pode ajudar a solucionar algum caso específico que ocorre na empresa. Pois repasso o texto aos líderes do setor e posteriormente o debatemos. Esse debate tem sido de grande ajuda para ajustes necessários em nossa empresa. Muito obrigado!!

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.