O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Jornada Virtual de Liderança com 30% de desconto até 31/08
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






18/05/2009
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Liderança nas organizações

Por Priscila Barros para o RH.com.br

Pode-se entender a liderança como a capacidade para influenciar pessoas. Exatamente. Liderança e influência são duas palavras bem próximas, porém, não se trata aqui de uma influência simplesmente, no sentido mais restrito da palavra, mas sim, algo diretamente ligado a uma espécie de "conscientização" das pessoas, pensando grosso modo. Trata-se de liderança uma atitude capaz de obter das pessoas o que elas têm de melhor, em prol de um objetivo único, normalmente, o desígnio do grupo ao qual fazem parte.

Vale ressaltar aqui, que a pessoa considerada líder pode, algumas vezes, não ter o que chamamos de "liderança formal", ou seja, aquela dada formalmente por uma empresa, posição social, familiar, entre outras. Mas sim, pode deter apenas o reconhecimento e validação dos demais e deste modo ocupar o lugar do que conhecemos também como "liderança informal". Isso justifica o velho jargão comparativo de que "nem sempre o chefe (liderança formal) é quem lidera o grupo (liderança informal ou formal)".

Então nos aparece o questionamento: mas quais as características de um líder? O que devo fazer para ser um líder? A liderança é, na verdade, um estilo pessoal, porém, atravessada não apenas pela habilidade de lidar com pessoas, como também pelas situações e contextos onde estas acontecem. Sendo assim, uma postura de líder não precisa necessariamente excluir a postura de chefe.

O bom líder é aquele que sabe dosar sua porção de liderança de forma a criar abertura suficiente para, sendo exigido pelo contexto, utilizar seu lado "chefe" sem que isso, na verdade, seja prejudicial ou afaste as pessoas com as quais convive. É assim também que podemos diferenciar o conceito de liderança e poder. Ambos os conceitos tratam de uma influência no comportamento do outro, porém, diferindo-se na forma e objetivo. Como assim?

Como já mencionado, a liderança é algo não necessariamente advindo de alguém que ocupe uma posição hierarquicamente superior a outrem. Já o poder é um conceito exercido de cima para baixo e, ainda, em prol de um objetivo individual daquele que o exerce e não do que pretende ser alcançado pelo grupo, como ocorre na liderança.

Sendo assim, apesar de próximos e, por vezes, até mesmo entrelaçados, liderança e poder vão lidar com a complexa subjetividade humana, sendo conceitos, portanto, relativos / subjetivos. Desta forma, um líder não é aquele que detém um poder necessariamente formalizado, assim como, nem sempre aquele que alcança seu objetivo por meio de uma relação de poder é aquele que detém a liderança do grupo.

Estando definido o conceito de liderança, vamos à figura do líder. Entendo que o mesmo, além de ter sensibilidade e percepção aguçadas, deve ser aquele capaz de contextualizar as situações onde precisa atuar, favorecendo assim a visão do todo, de forma a possibilitar o exercício da empatia - se colocar no lugar do outro. Neste mecanismo, o líder é aquele que, exercendo sua habilidade de lidar com pessoas, atrelado às características mencionadas, sabe das necessidades de cada indivíduo da sua equipe, bem como o que os caracteriza. Assim, entende todo o contexto, consegue aproximar os membros da equipe, fazendo brotar de dentro de cada indivíduo a vontade própria de seguir o que diz, o que orienta e assim por diante.

É exatamente isso. O líder é aquele que, em sua essência, serve de exemplo para os demais, sua forma de agir, seus valores fomentam nas pessoas o que elas têm de melhor e desta forma, exercendo uma influência positiva para com os demais, além de agregar valor pessoal. Enquanto exercício de sua função social possibilita o alcance enfim, do objetivo do grupo, qual seja, produtividade válida e resultado eficaz.

Palavras-chave: | liderança |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (9)
Willian dos Santos em 16/11/2011:
Priscila, gostei muito do seu artigo, só divergi em um ponto. A liderança não é apenas um estilo pessoal, pode ser desenvolvida em pessoas que não apresentem caracteristicas natas de liderança, muitas pessoas não apresentam o "Espírito de liderança", mas quando se deparam com situações adversas, esse espírito aflora. Assista o fime Norma Ray, conta a história de uma sindicalista que mediante a diversas situações assume um papel que jamais imaginara. Abraço e sucesso!

Adriana Bhangra Boechat em 17/11/2010:
A correlação entre liderança e influência no sentido de referencia ao estímulo, é bastante positiva, a meu ver. No que tange à liderança se correlacionar com a influência, acho extremamente saudável visto que propicia aos colaboradores buscar uma ascensão profissional, porém não se deve confundir liderança com chefia. Nem todo o chefe tem perfil de líder, mas o líder pode perfeitamente exercer, com propriedade, um cargo de chefia. Muitas vezes o individuo que não possui o "dom" da liderança, é levado a um cargo de chefia, por vários fatores, mas em dado momento, se depara intimamente com a realidade de que não está compondo de maneira satisfatória a função de líder porque não possui esse perfil. A meu ver a liderança é nata. O indivíduo nasce com o poder de liderança e a desenvolve ao longo da vida, começando a desabrochar nele esse tipo de comportamento, ainda no início de sua alfabetização quando começa a tomar a consciência de que passará a conviver em grupo. Diferentemente do sentimento ou mesmo do "valor" PODER, este último se desenrola num contexto onde o PODER se mescla com o SER. SOU PORQUE POSSO E POSSO PORQUE SOU. Nem sempre o poder é algo que possa ser visto como salutar, porque nem todos os indivíduos sabem lidar com ele. A sensação de PODER seduz a maioria dos seres humanos e por esse motivo esse dito PODER, muito contribui para que boa "fatia" da sociedade se corrompa, haja vista a grande demonstração do reflexo negativo do poder em nossos políticos, que tomo como exemplo. Drª Priscila, apesar de minhas considerações eu, sincera e humildemente, espero não ter ficado tão aquém da sua brilhante dissertação a qual reforço ainda, dizendo ser, de certa forma, irretocável. Parabéns mais uma vez e avise-me, por favor, quando se "debruçar" sobre assuntos relacionados à Gestão de Pessoas e afins e quando houver mais artigos seus publicados, pois verdadeiramente gostaria de apreciá-los para tentar sorver um pouco de sua parca sabedoria e experiência com relação à Gestão de Pessoas, demonstradas nestas publicações. Com toda a minha deferencia. Adriana Bhangra Boechat. São Paulo,17 de novembro de 2010.

Angelica em 27/04/2010:
Oi, Patricia! Teu artigo ajudou bastante no meu tcc sobre liderança na enfermagem!

Gilberto Olgado em 24/06/2009:
É complicado falar em influenciar as pessoas, porque as influências podem boas ou más. Eu acho que seu último conceito é quase perfeito; "O líder é aquele que, em sua essência, serve de exemplo para os demais, sua forma de agir, seus valores fomentam nas pessoas o que elas têm de melhor e desta forma, exercendo uma influência positiva para com os demais, além de agregar valor pessoal. Enquanto exercício de sua função social possibilita o alcance enfim, do objetivo do grupo, qual seja, produtividade válida e resultado eficaz." Influenciar com fundamentos e exemplos de vida do próprio líder. Desculpe Priscila, mas difícil não se lembrar de pseudos políticos que tem muita influência negativa. Mas realmente o bom líder tem capacidade de influenciar as pessoas com ótimos exemplos de vida. Grande abraço.

Nélio Rêges Gonsalves em 02/06/2009:
Olá priscila; Eu acho que o assunto "liderança" é um dos mais complexos, pois em se tratando de lidarar pessoas, o processo é complicado. grato!

Clayton em 28/05/2009:
Olá, Gostaria de parabenizar a Priscila pelo artigo. A Dissertação trouxe conceitos e correlação entre eles, de forma que o leitor pode, além de aprender tais definições, inserí-los no entedimento do todo. Parabéns

Tânia em 25/05/2009:
Muito bom o texto, ele me ajudou muito em relação ao trabalho que estou fazendo para apresentação na faculdade sobre os atributos de um lider.

Rosangela Alves Farrapo em 20/05/2009:
Liderança é envolver a equipe de tal modo, a ponto de sentirem donos do negócio, vontade de fazer acontecer, como a autora disse fazendo brotar dentro de cada um a vontade de seguir.

magda em 19/05/2009:
O Lider, além de dar bons exemplos, precisa ter a humildade também , de aceitar que ele não é conhecedor de tudo. Que existe apesar da sua posição, a possibilidade de aprender com os demais colaboradores, fortalecendo a liderança e a empatia. Parabéns pelo texto!

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.