O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscreva-se para a 2ª turma da Jornada de Liderança.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






13/04/2010
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Auto-liderança e a evolução dos profissionais de TI

Por Marcelo Prauchner Duarte para o RH.com.br

Liberdade, autonomia para a tomada de decisões, ser o seu próprio chefe. Parece o sonho para a maioria das pessoas no mundo corporativo, porém a idéia de se auto-liderar, na prática, deixa muitos profissionais sem rumo quando não têm quem lhes diga o que fazer a todo o momento.

No Brasil, os profissionais de TI são altamente competentes, reconhecidos em todo o mundo e com destaque pelas suas soluções inovadoras. Contudo, seu grande desafio é aliar o seu conhecimento de tecnologia ao conhecimento de negócios, o que significa ser um especialista que atue em conjunto com a empresa para otimização do seu crescimento no mercado.

E como desenvolver esses profissionais para a vida corporativa? O primeiro passo é o profissional de TI entender que precisa sair do isolamento da sua "ilha tecnológica" para empreender e inovar. Transformar tecnologia em resultados corporativos é o foco, para que ocupem um espaço importante.

Deixar de ser somente um ótimo técnico para expandir o seu conhecimento de negócios e ter a liberdade de liderar a sua própria atuação para resultados. Este é o alvo para quem é de TI e deseja evoluir profissionalmente. Quando isto acontecer, aquele que estiver efetivamente preparado terá um alto valor no mercado.

Para tentar explicar a evolução profissional no mundo e suas características na evolução profissional, vamos voltar um pouco no tempo e considerar que existem quatro gerações atuantes em curso, sobre as quais discorreremos rapidamente abaixo:
Geração Baby Boomers - São os profissionais voltados para normas, burocracias e processos hierárquicos. São experientes, porém um pouco mais resistentes a mudanças.
Geração X - São profissionais que viveram uma grande transformação cultural, política e social no mundo. O equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal passa a ser uma meta a ser atingida. Estão abertos a mudar e empreender.
Geração Y - São profissionais que não conseguem conceber o fato de não estar on-line e gerenciam suas vidas de forma a realizar inúmeras tarefas simultâneas. Contudo, o equilíbrio de vida já é uma realidade e deixa de ser uma meta para ser um padrão essencial. A mudança é a única certeza em suas vidas.
Geração Z - Estão apenas chegando ao mundo. O que serão ainda é uma promessa. Certamente agregarão qualidade de vida, com uso eficaz da tecnologia. A inovação constante é uma inquietude e a ansiedade de experimentar o novo um desejo insaciável.

Após essa volta no tempo para contextualizar as pessoas que compõe o mercado de trabalho hoje em dia, o desafio está lançado. Independente de que geração você pertence, lembre-se: cabe a cada um de nós se preparar e buscar as oportunidades que estão aí a nossa espera.

Nesse contexto, o Departamento de Recursos Humanos de uma empresa pode atuar no sentido de motivar a equipe de TI por meio de ações voltadas para esse público, além de atividades e projetos inovadores, que promovam a integração da TI com as demais áreas. Para isso, é necessário considerar as características da equipe, analisar o seu perfil e avaliar o potencial de cada um. O grande objetivo é identificar pessoas com vocação para liderança e que tenham entendimento do quanto a TI é estratégica para alavancar os negócios de uma companhia.

Seminários, cursos e palestras sobre TI aplicados à Gestão de Negócios também são alternativas valiosas, pois levar informações úteis que ampliem o horizonte da equipe, para dentro da empresa, é essencial para o desenvolvimento do time que a compõe.

O fundamental em todas essas ações é despertar na equipe de TI o desejo de empreender e a consciência de fazer parte de uma área cada vez mais significa melhoria de processos, redução de custos, prevenção de falhas, aumento na lucratividade.

O RH é um grande aliado na identificação de talentos, pode ser a mola propulsora dos profissionais que desejam evoluir e atuar ativamente no crescimento dos negócios da empresa. No caso específico da TI, cabe aos gestores de pessoas buscarem uma vivência na área, a fim de encontrarem o melhor caminho para motivar a equipe. O primeiro passo pode ser entender as expectativas dessas pessoas em relação ao trabalho, por exemplo. Vale a reflexão.

 

Palavras-chave: | liderança | aprendizagem | tecnologia |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (0)
Ainda não há comentários.

Seja o primeiro, clique no ícone disponível logo acima e faça seus comentários.
 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.