O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Participante, assista e certifique a Jornada de Liderança!
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






07/08/2012
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Autoliderança: onde tudo começa

Por Marco Fabossi para o RH.com.br

Muitos profissionais com talento, habilidade e boas oportunidades, e entre eles vários líderes, estão bem longe de onde poderiam estar principalmente pela falta de autoconhecimento e autoliderança, dois fundamentos básicos para quem busca tornar-se um ser humano e líder melhor. "Quem é você? Quais são seus pontos fortes e pontos fracos? Aonde você quer chegar?". Você tem respostas objetivas para estas perguntas?

"Nada é mais conclusivo para provar a capacidade de liderança de um homem que as ações empreendidas, dia após dia, para liderar a si mesmo." - Thomas J. Watson, ex-diretor da IBM.

Liderar pessoas não é uma tarefa simples, contudo, não existe resistência maior do que liderar a si mesmo, fazendo com que o próprio líder se torne o seu maior inimigo, uma vez que a autoliderança é uma das ações que mais exige equilíbrio, determinação e disciplina por parte do líder. Os desafios começam na própria essência do ser humano, que já vem de fábrica com algumas características bem interessantes:
- A visão que temos de nós mesmos na maioria das vezes não é realista, ou seja, não somos exatamente o que pensamos ser.
- Somos capazes de formular conceitos sobre qualquer outra pessoa, exceto sobre nós mesmos.
- Temos a tendência de julgar os outros por suas ações e a nós mesmos pelas intenções, usando, assim, nossas boas intenções para justificar erros e amenizar resultados negativos.

Você se identifica com alguma dessas características? Eu sim. Estas são as razões básicas que tornam o autoconhecimento e a autoliderança tão importantes para o líder, que antes de conhecer e liderar os outros, precisa fazê-lo a si mesmo.

A jornada do crescimento, da liderança e do sucesso começa pelo lado de dentro, por isso o líder que deseja influenciar pelo exemplo tem, em primeiro lugar, o grande desafio de liderar a si mesmo por meio do autoconhecimento e da autoliderança, conquistando o equilíbrio em sua vida pessoal e profissional. Antes de inspirar, motivar, amar e servir aos outros, é preciso que o líder faça-o a si mesmo, viajando pelo interior antes de se aventurar pelo exterior.

A base da autoliderança chama-se disciplina, principalmente porque dedicar tempo para pensar em si mesmo não é natural em nossos dias. Nossa dinâmica de vida nos envolve de tal maneira, que se não estivermos firmemente determinados a dedicar tempo a nós mesmos e se não nos disciplinarmos para praticá-la, a autoliderança dificilmente será uma prioridade.

É preciso driblar a falta de tempo e estabelecer momentos de calmaria, reflexão, concentração e introspecção. Aliás, a expressão "não tenho tempo" não é tão verdadeira assim, já que significa que, de fato, "isso não é prioridade para mim". Tudo aquilo que é realmente importante para nós sempre tem um espaço em nossa agenda. Portanto, se você entende que a autoliderança é importante para o seu desenvolvimento como líder e ser humano, encontrará tempo para praticá-la.

Uma das melhores maneiras de aumentar o autoconhecimento é perguntando àqueles com quem interagimos sobre como eles nos percebem. Lembre-se que a visão que temos de nós mesmos não é tão realista assim, por isso, saber como nossos comportamentos e nossas atitudes são percebidos pelas pessoas ao nosso redor é fundamental. E aqui a palavra chave é percepção, porque, de fato, não somos avaliados apenas pelo que fazemos, mas principalmente pelo que as pessoas percebem sobre a intenção que temos naquilo que fazemos. Por exemplo: um líder que não delega determinadas tarefas para sua equipe por entender que eles estão sobrecarregados, decidindo ele mesmo fazê-las. Apesar da boa intenção, pode causar a percepção de que ele não confia na equipe a ponto de delegar tarefas importantes. Percebe?

Portanto, conversar com as pessoas demonstrando sua real disposição para ouvi-las sobre o que pode ser mudado, melhorado e potencializado, não é apenas satisfatório, mas fundamental para melhorar o autoconhecimento do líder. Provavelmente vai "doer" um pouco, já que ouvir determinados comentários não é tão simples assim, contudo, se este autoconhecimento vier acompanhado de autoliderança, planos de ação e disciplina para colocá-los em prática, o resultado será extraordinário.

Existem algumas perguntas poderosas que podem nos ajudar em nossos momentos de autoconhecimento e autoliderança. Vejamos algumas delas:
Propósito de Vida - Qual é o meu propósito de vida? Por que eu estou neste lugar? Eu estou caminhando na direção certa? O que me completa e me deixa realizado? Por que eu acordo todas as manhãs?
Visão de Futuro - Onde eu quero chegar? Para onde estou levando minha equipe? Minha equipe sabe para onde está indo?
Crescimento Pessoal - Eu dedico tempo suficiente para me conhecer melhor? Eu estou investindo em mim? Eficácia - Eu conheço meus pontos fortes e pontos fracos? Eu valorizo meus pontos fortes?
Paixão - Eu faço o que amo e amo o que faço?
Legitimidade - Os objetivos que tenho traçado são legítimos para mim, para meus liderados e para a organização?
Motivações - Eu estou sinceramente interessado na vida e no desenvolvimento das pessoas ao meu redor?
Reconhecimento - Tenho pessoas me seguindo, ou apenas subordinados?
Liderança - Eu procuro ser um exemplo para as outras pessoas? Eu as influencio, inspiro e sirvo? Meus liderados estão se tornando melhores seres humanos e profissionais? Elas vivem com equilíbrio e trabalham com entusiasmo? Eu me seguiria? Eu gostaria de ser liderado por mim?
Legado - Estou criando um futuro melhor? Estou formando novos líderes?

Autoconhecimento e autoliderança ajudam a estabelecer prioridades corretas, buscar inspiração, conquistar motivação, manter o equilíbrio em meio às crises, dominar o ego e manter o foco naquilo que é realmente importante. Por isso, conhecer e liderar a si mesmo é o primeiro passo para liderar os outros.

Palavras-chave: | estilo de liderança | crescimento profissional | autoconhecimento |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (5)
Emília em 23/08/2012:
Parabéns Marco, já disse antes que admiro sua capacidade de análise do ser humano. Infelizmente é fácil ver a dificuldade de um lider em liderar a si mesmo, principalmente demonstranto segurança, quando ele não reconhece seus erros, não aceita opiniões, nunca será um exemplo de líder. Abraço.

Renata Weibel em 22/08/2012:
Achei o conteúdo bastante interessante e prova que o ser profissional tem tudo a ver com o ser pessoal, onde os dois se misturam e têm a mesma essência e ponto de partida.

BRUNO OLIVEIRA DA SILVA em 22/08/2012:
Boa noite, tenho plena convicção que o trabalho feito pelo Sr. é maravilhoso destrói as dúvidas é trás a lucidez e coloca a tona questionamentos simples, porém primordiais para formação de nosso caráter e autoliderança. Obrigado pela iniciativa e que Deus continue a abençoa-lo.

Wanderley Fernandes de Barros em 15/08/2012:
Estou me apropriando das tais perguntas poderosas para aplicá-las no autoconhecimento pessoal visando conhecer meus pontos fortes e os pontos fracos. Foi ótimo ter lido todo o texto.

Carlos Ferraioli em 14/08/2012:
O assunto é tão positivo e importante que merece maior profundidade. É preciso detalhar a sinergia existente entre os 4 principais pólos do homem: \"corpo / mente / emoções / fé . O que os afetam? como mantê-los equilibrados? Como amenizar seus efeitos?

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.