O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscreva-se para a 2ª turma da Jornada de Liderança.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






27/11/2012
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O líder que inspira – Comece pelo “Por quê?”

Por Danilo Fernando Olegário para o RH.com.br

Você já se perguntou: por que algumas pessoas atingem resultados excelentes na vida profissional e pessoal, enquanto que outras estão sempre no caminho das dificuldades? Assim também as empresas - existem aquelas que estão sempre "no pódio" e há aquelas que estão sempre "sobrevivendo".

Simon Sinek, autor do livro "Por quê? Como grandes líderes inspiram ação" codificou essa explicação através de um método chamado Círculo Dourado de uma forma muito interessante. Esse Círculo abrange três esferas: POR QUE, COMO e O QUE, entender isso intelectualmente é relativamente fácil, mas na prática em geral invertemos a ordem. Ele traz como exemplos algumas organizações da atualidade como a Apple, Disney, Harley-Davison, entre outras, que utilizam essa prática mesmo sem perceber, mas que têm resultados extraordinários, pelo simples fato de conseguirem inspirar as pessoas.

Toda organização sabe O QUE (produto) faz e até COMO (processo) faz, mas muitas têm dificuldades de externar o PORQUÊ (propósito) do que fazem e é exatamente aqui que a coisa pega. O PORQUÊ é o motivo que leva à ação, ou seja, ao propósito, e dentro dessa perspectiva ele ainda ressalta: "as pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz".

Em geral o que percebemos são muitas empresas vendendo seus produtos e não os seus propósitos, com isso não externalizam sua missão, seus principais valores e suas crenças. As empresas que conseguem isso, realmente se destacam.

Um líder que deseja ter sucesso na Gestão de Pessoas precisa compreender isso. Esse processo de influenciação é muito mais profundo, está ligado ao propósito (o porquê) que motiva a ação, e muitos líderes lideram apenas nas lâminas do COMO e do O QUÊ. Eles conseguem resultados e em alguns casos até mais rápidos, porém esses não são sustentáveis e, portanto não permanecem, pois não influenciam, e aqui cabe uma adaptação na frase do Simon: "As pessoas te seguem pelo o PORQUÊ você faz e não pelo O QUE ou COMO você faz". A inspiração começa pela clareza do PORQUÊ.

As pessoas precisam saber o PORQUÊ fazem as coisas, ou seja, é preciso ter uma crença, uma causa que vá além de produtos e serviços. O líder que não consegue articular bem esse PORQUÊ da organização não pode esperar um engajamento duradouro de sua equipe.

Sabendo o PORQUÊ, a questão é COMO as pessoas irão fazer o que precisam fazer, e isso tem haver com os princípios e os valores que balizarão a causa ou a crença - o PORQUÊ.

As crenças ou as causas (o PORQUÊ) + os valores (COMO) resultam no O QUE que são os resultados propriamente ditos (produtos, serviços, marketing), e quanto mais claros o PORQUÊ e o COMO mais autêntico é O QUE, e autenticidade é sinônimo de confiança, lealdade e inspiração.

Percebe o quanto essa ordem influencia nos resultados de uma liderança, de uma organização?

Quando queremos e pedimos aos nossos filhos que escovem os dentes, por exemplo, estamos na verdade dizendo O QUE eles têm que fazer e até COMO eles têm que fazer, e eles até farão o que estamos pedindo por algum tempo, mas é provável que tenhamos que pedir e pedir e pedir novamente... Se até as crianças precisam de uma causa para agirem, imaginem os adultos.

Quando um líder consegue traduzir esse simples conceito na prática, ele obtém a aderência, o engajamento e a fidelidade dos seus principais clientes - seus funcionários. Ou seja, a atitude tem que partir de uma crença, uma causa, pois as pessoas precisam sentir e fazer parte da proposta e não estarem restritas apenas a tarefas, a produtos etc.

Começar pelo o PORQUÊ - é o que inspira as pessoas à ação, afinal: "As pessoas te seguem pelo PORQUE você faz e não pelo O QUE ou COMO você faz".

 

Palavras-chave: | estilo de liderança | produtividade | meta |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (3)
Nelita Michel Franceschini em 05/12/2012:
Tão óbvio, e tão difícil ao mesmo tempo....todos deveríamos saber o porquê das coisas, como chegar, e o que fazer....mas às vezes insistimos num caminho contrário. Ví um vídeo em que um homem gostaria de fazer algo extraordinário na época, ele queria voar, tinha tudo e todos para ajudar, mas não sabia a essência do porquê, e dois irmão, em um outro lugar, com pouco recurso, sabia exatamente o que fazer para realizar um grande sonho: voar também, e conseguiram, com mais dificuldade. Agora a pergunta: Porquê o primeiro com todos os recurso e tecnologia não se juntou aos dois irmãos e juntos não fizeram um projeto incrível? Simplesmente por que o primeiro, somente queria ser o primeiro, não sabia como, nem o porque daquilo tudo, não havia humildade, mas simplesmente estrelismo. Isso infelizmente acontece atualmente, mas cabe a cada um saber interpretar os porquê's que nos aparecem no dia-a-dia, isso iria facilitar e muito, em TUDO.

karen em 04/12/2012:
Ótimo texto! Também podemos acrescentar como empresa direta ou indiretamente pratica o Círculo Dourado a Coca-Cola que basicamente vende o seu próposito e não o seu produto e execer total influência sobre os seus consumidores.

Raquel em 29/11/2012:
Muito bom o artigo, objetivo para que possamos utilizar no dia a dia junto aos subordinados.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.