O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Obrigado a todos os participantes da 1ª Turma Jornada Virtual!
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






01/07/2013
RH » Liderança » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Você merece ser defendido por seu liderado?

Por Gilson Lírio para o RH.com.br

Recentemente ouvi uma entrevista de um jogador de futebol de um time em crise. Devido ao momento ruim da equipe, o atleta poderia ter falado mal do técnico, do clube que defende. Mas, surpreendeu quando o mesmo disse que continuaria se empenhando e faria isso pelo ‘líder'.


Ele poderia ter dito que se empenharia pela família, pelo salário que ganha, que seria completamente louvável; mas ele sabia que o técnico corria risco de ser demitido. Os jogadores perceberam que só dependia do esforço deles!


Mas, o que leva uma pessoa a defender seu líder dessa forma? O que a faz trabalhar pelo seu superior? Quantas pessoas nas organizações fazem o oposto, exatamente pelo mau comportamento de um gestor que não sabe, principalmente, lidar com gente?


Há um tempo, li uma reportagem informando que hoje em dia muita gente não sai da organização por causa da empresa, mas por causa do seu chefe. É preocupante que, com tanta informação disponível sobre liderança, ainda os gestores só se atentam em mandar, pressionar, ter lucro sem se preocupar com as pessoas que precisam estar motivadas.


Pressão faz parte do dia a dia. Isso é natural! Mas não significa que os subordinados não devam ser respeitados/valorizados. O profissional respeitado e valorizado pode trazer resultados surpreendentes. Apesar disso, os gestores continuam sendo arrogantes, extremamente técnicos, dominadores e sem disposição para aprender.


Mas o que fazer para que um liderado defenda as ideias do seu líder, lute pela sua causa e até trabalhe para que seu líder seja mantido empregado? Abaixo alguns ingredientes que contribuem muito para que isso aconteça. Vamos dividir em etapas para melhor assimilação.


Valorize os pontos fortes da equipe
De que adianta insistir nos pontos fracos do seu liderado? Lembrá-lo sempre disso o deixará fragilizado, se sentindo diminuído. Porém, se você ressalta o que ele tem de melhor, o incentiva a investir em seu potencial, o ajudará a ir além, transpondo suas limitações.


Ouça com atenção
Se você é um chefe que gosta de falar, falar, falar, impor sua opinião e não tem tempo para ouvir o outro lado, se tornará arrogante e todos o evitarão; exceto os "puxa sacos" e os "sanguessugas".


Cumpra o que promete
Às vezes, para manter um colaborador na equipe, o gestor oferece "mundos e fundos". Com o passar do tempo, o liderado não recebe o que foi acordado e se vê na obrigação de cobrar. Isso é desgastante! E com o tempo aquele líder perderá sua credibilidade. O funcionário, desanimado, passará a procurar outro time. Portanto, seja honesto! Não saia fazendo promessa que não pode cumprir e que muitas vezes nem depende de você! A franqueza ainda é um valor fundamental em sua parceria.


Respeito à individualidade
Ninguém gosta de ser tratado como massa! Portanto, chame as pessoas pelo nome, olhe nos olhos e respeite a individualidade do seu liderado! Cada um tem uma situação diferente do outro; ninguém é igual. Sendo assim, o líder deve conhecer seu liderado para lidar com ele. Cada um tem sua cultura, sua crença, suas opções e todos querem ser respeitados por isso. Não pense que o problema do outro seja menos importante que o seu! Mas faça isso de forma imparcial! Parece difícil, mas é possível!


Tenha interesse verdadeiro pelas pessoas
Não procure seus companheiros apenas quando precisa de algo. Não os cumprimente apenas quando falta gente na equipe e você se sente na obrigação de fazer uma "média", para não perder o restante do grupo. Não elogie apenas quando está prestes de uma avaliação de desempenho da empresa. Colaborador não é bobo! Não haja como se ele fosse! Não subestime sua inteligência. Valorize-os sempre todos de forma natural.


Coerência entre teoria e prática
Muita gente adora dar sermão nos outros. Lê um livro e descarrega todos os princípios que leu nos funcionários. Se não houver coerência em seu discurso, você com certeza será o próximo assunto do almoço, da mesa do bar. Você ficará pensando que arrasou, mas não passará de um tolo perante sua equipe. ‘Sermão' bonito sem prática é um buraco maior do que se você permanecesse quieto. John C. Maxwell diz que ensinamos o que aprendemos; mas reproduzimos o que somos.


Proteja seu colaborador como a um filho querido
Quando existe um problema em nossa casa, brigamos, discutimos até chegar a uma solução, não é? Mas quando alguém de fora se mete, vamos para cima como se nossa família fosse a melhor! Assim é uma equipe! "Roupa suja se lava em casa", certo? Mas quando outro gestor expõe um liderado seu, não permita. Compre a briga! Defenda seu "filho"! Ainda que depois você tenha que conversar com ele em particular.


Pense - Se você permite que outros falem que sua equipe é fraca e não toma qualquer atitude a favor dela e ainda a mantém por estar convicta de que ela é boa, o incompetente acaba sendo você. Então, defenda a equipe como sua. Seja mentor dos seus companheiros, ajude-os, coloque sua "cara a tapa" e isso contará muito a seu favor.


E então, pronto para se desafiar?
Quem sabe um dia alguém dirá - Estou fazendo isso pelo meu líder, porque ele é um exemplo para mim! E se não vier o reconhecimento (o que pode acontecer)? Você terá tranquilidade para afirmar: "Eu sei que fiz o melhor! Eu ajudei!". Com certeza, a recompensa virá de alguma forma!


Um forte abraço e fique com Deus!

 

 

Palavras-chave: | estilo de liderança | equipe | comprometimento |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
Evaldo ferreira em 05/07/2013:
Meu querido, Gilson. Quando li esse texto logo pensei: não posso deixar de agradecer e parabenizar. VOCÊ captou no cerne do entendimento o que muitos pseudos líderes fazem no dia a dia e ainda se acham. Parabéns pela matéria e continue a escrever, pois você tem o dom de retratar o que realmente acontece nas organizações e ainda há muita demagogia nelas, mas eu creio que isso ainda vai minizar muito. O povo está acordando. Obrigado por compartilhar esse maravilhoso texto. Grande abraço. PS.: estarei repassando o seu texto em minha empresa. Quem sabe alguém se toca e aprende um pouco. (risos)

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.