O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






09/11/2010
RH » Liderança » Dicas Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

10 características do falso líder

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

A busca incessante por lideranças que façam a diferença para o negócio, só tende a aumentar. Mesmo as empresas que já contam com líderes capacitados, que levem suas equipes a terem um ótimo desempenho, continuarão na constante captação de novos talentos e investirão na formação dos líderes do futuro. Apesar dessa visível preocupação focada nas lideranças, há ainda quem detenha o "título" de líder, mas que na verdade, no dia a dia, não consegue nem dar um norte às próprias atividades quanto mais a uma equipe formada por pessoas com experiências e competências comportamentais completamente diferenciadas. Infelizmente, ainda, há pessoas que conseguem "driblar" a real visão de que pertencem ao grupo dos que apenas delegam ordens, mas que nunca conseguirão segurar o "leme" dos profissionais que estão sob suas responsabilidades. Abaixo, seguem algumas características dos falsos líderes.

1 - "Eu sei de tudo. Dou conta do meu departamento e não preciso de modismos". Um verdadeiro líder sabe que seu desenvolvimento precisa ser constante. E mais: o aprendizado não ocorre somente de maneira formal, através de treinamentos. O gestor precisa ser autodidata e reconhecer que sempre é possível aprender com aqueles que formam seu time.

2 - Se a empresa institui um Programa de Desenvolvimento de Lideranças, o "pseudogestor" entra em pânico e é o primeiro a levantar a "bandeira da resistência". Tenta convencer os demais gestores de que essa ação, desenvolvida pelo "tal RH", é apenas para mostrar serviço e finca os "pés" na zona de conforto.

3 - Caso a área de Recursos Humanos procure o "falso líder" para dar respaldo às suas atividades ou, então, firmar parcerias que visem o bem-estar da equipe, torna-se visível a repulsa. Para ele, o RH nada tem a fazer em seu departamento e deve preocupar-se apenas com assuntos burocráticos. A "moda" de RH Estratégico é passageira e sua equipe não necessita de intrusos para atrapalhar.

4 - Quando uma atividade mais complexa precisa ser desenvolvida, o falso líder convocar um ou dois membros da sua equipe para realizar o trabalho. Determina prazos, mas não acompanha o processo. Ao final, cobra o conteúdo produzido, dirige-se à diretoria para cumprir das determinações e, em momento algum, cita que contou com a "ajuda" de terceiros. Os "louros" recaem sobre sua cabeça, o que garante a sua permanência no cargo de "liderança".

5 - Outra característica de quem se autointitula de líder, mas que na prática passam bem longe, é acreditar que todos que estão ao seu redor cobiçam sua colocação na empresa. Quando identifica alguém que pode destacar-se e chamar a atenção dos dirigentes, imediatamente providencia o desligamento do profissional porque se sente ameaçado.

6 - Para o falso líder, a comunicação interna é pura perda de tempo. E indaga: "Por que parar para conversar com a equipe, se as pessoas terão que parar suas atividades por uma hora ou até menos? Todos têm que continuar a todo o vapor em suas atribuições, afinal são pagos para trabalhar e não para conversar, mesmo que os assuntos estejam relacionados à superação de metas.

7 - E por falar em metas, quando o "falso líder" percebe que seu setor ficará abaixo das expectativas da empresa, utiliza um estimulo motivacional, no mínimo, bizarro. Apela para gritos, ameaças de demissão e chega a cometer ações consideradas como assédio moral.

8 - A política de Portas Abertas para o "falso líder" só deve ser colocada em prática se a outra pessoa detém o título de liderança, é seu superior ou alguém que comparece à empresa para tratar de assuntos do seu próprio interesse

9 - Se uma equipe é o reflexo do seu gestor, aqueles que estão sob o julgo da "falsa liderança" apresentam sinais preocupantes para qualquer empresa como, por exemplo, desmotivação, situações de conflitos constantes entre os pares, presenteísmo, absenteísmo e baixo desempenho.

10 - Um péssimo hábito de um "falso líder" também se apresenta quando o processo de avaliação de desempenho chega às suas mãos, para que ele cumpra o papel de analisar a performance dos liderados. Ao invés de considerar os pontos fortes e aqueles que precisam ser trabalhados em cada pessoa que compõe o time, faz elogios apenas com quem esporadicamente simpatiza e deteriora a imagem dos demais colaboradores, mesmo que tenham uma atuação digna de elogios.

 

Palavras-chave: | estilo de liderança | competência |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (18)
Elaine Antunes em 01/08/2011:
Adorei o artigo. Parabéns!!!! Não é somente as empresas que necessitam desta visão gerencial, mas o poder público também em seus vários departamentos. Para que a administração pública melhore, se aperfeiçõe, e tenha qualidade no serviços prestados.

Geraldo Gomes em 25/05/2011:
Falo sempre que todas as empresas precisam urgentemente de RH, ainda que tercerizado. Esses falsos líderes parecem uma erva daninha, e como dono de empresa coloca esse tipo de profissional em evidencia!!!

Silvana Dall´Agnol em 06/05/2011:
Excelente artigo. Prático, real e reflexivo. Parabéns!

Regina Bassani em 12/04/2011:
Fantástica a matéria. Infelizmente algumas organizações cultivam esses falsos líderes por medo de perderem seus bajuladores. Incompetência na era moderna chamamos agora de Falsos Líderes. Parabéns pelo conteúdo da matéria.

Francis Araujo em 10/04/2011:
Excelente seu texto! Sou formada em treinamento e gostaria de iniciar na área, que dicas me daria?

Silas Morelli em 14/03/2011:
O falso líder acha que é o ponto central da equipe, quiçá do mundo! Não entende que seu verdadeiro poder está em tornar a todos seus liderados líderes do que fazem para lhe sobrar tempo para direcionar e se preocupar com questões maiores, de caráter estratégico. Tem que saber delegar, e pra não delegar errado tem que aprender a capacitar e fazer com que as pessoas se tornem boas nisso. Todos tem que aprender a aprender e a liderar, nem que no começo somente a si mesmo.

Junior Peixoto em 06/01/2011:
Geralmente este falso líder, acha que seus números são bons porque seu trabalho é bom, mas isso recai sobre as sua equipe no sentido motivacional, porquê estas pessoas vêem que não adianta fazer números se o chefe não enxerga ... a tendêcia desta empresa é a debandada de seus colaboradores

Marcia Leite em 04/01/2011:
Parabéns Patrícia , essa matéria está excelente. Sou da área de RH e vi muitos líderes com esse perfil, as caractesristicas são exatamente o que você citou , mas o duro é quando o Diretor( proprietário ) da empresa se comporta e se põem dessa forma.

Vinicius em 21/11/2010:
Parabéns pelo excelente artigo! Infelizmente esse tipo de 'falso líder' ainda é muito encontrado nas organizações, muitos ainda tem exatamente esse tipo de pensamento ultrapassado.

Rafael em 12/11/2010:
Este estilo de falso líder já está ultar-passado. Agora temos outros tipos de falsos líderes, mais sutis e mais difícil de ser detectados.

Patrícia de Pereira em 12/11/2010:
É impressionante como as empresas estão viciadas na promoção do "falso líder"! E, quando o grupo liderado não alcança às metas... os prejuízos são eminentes!Tenho visto cotidianamente tal realidade...

Marcelo Parnoff em 12/11/2010:
Realmente estamos cercados de profissionais que acham que detém todo o conhecimento, acham que são donos da verdade, ledo engano, todos nós, sem excessões, precisamos estar em constante busca do conhecimento e aperfeiçoamento, não podemos entrar na área de conforto, em alguns momentos determinadas tarefas e processos, porém não acompanha, sendo que posteriormente arremata para si as glórias do trabalho bem sucedido, age como se todos a sua volta almejassem o seu cargo, mas sabem que isso de usar os colegas como degrau para se chegar a algum lugar é uma mera ilusão que acaba de maneira trágica, pois se você não tem competência para tal, não conseguirá enganar seus superiores por muito. Espero que os profissionais se promovam baseados em suas competências comprovadas, não apenas por passarem a ideia disso. Muito bom artigo. Parabéns a autora e a toda equipe RH.

EDSON GOMES DA COSTA em 11/11/2010:
Achei a matéria super interessante e verdadeira. Parabéns.

Jussara Ofrante Alves em 10/11/2010:
Este é um tema que, apesar de bem vasto, tem um foco do qual não se pode escapar: a verdade. Quando não é verdade entre o que "prega" e o que executa, o falso líder é sempre descoberto, não se sustenta por muito tempo. Parabéns pelo excelente texto da Patrícia e pelo ótimo trabalho de toda equipe.

JULIO EDUARDO RODRIGUES em 10/11/2010:
Mais do que perfeito.

Ana Carolina em 10/11/2010:
Parabéns ! Excelente a produção do texto e visão realista do perfil de alguns líderes que encontramos nas empresas.

Lauro Eghidio da Silveira em 10/11/2010:
Muito bom, conforme vamos lendo é como se os "falsos líderes " que já vimos fossem desfilando em nossas lembranças. Parabéns.

Jose Ramos de mELO em 10/11/2010:
Excelente matéria! E como temos líderes dessa espécie! Muitas vezes, nós nos comportamos de maneira inadequada e isso acarreta danos para a empresa, nossos colegas e até nossa família, visto que tais características se refletem em toda a nossa vida pessoal. O alerta é importante, tanto para os aprendizes de liderança como para os mestres em liderança! Muito grato! Valeu!

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.