O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Conheça os cursos online e os eventos virtuais do RH.com.br
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






14/08/2012
RH » Motivação » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Valorização do colaborador – Fator decisivo para a redução do absenteísmo e turnover

Por Vanessa Elisa Camilo para o RH.com.br

Antigamente, os cenários empresariais eram menos suscetíveis a mudanças e por esse motivo, os administradores tomavam decisões sem considerar os aspectos que hoje são extremamente importantes. Novos conceitos surgiram através dos avanços tecnológicos, da ampla concorrência no mercado e da globalização, fazendo com que os profissionais buscassem qualificação, aprimoramento de seus conhecimentos e competências.

Por outro lado, as organizações criaram estratégias para geração, retenção e disseminação do conhecimento, moldando seus colaboradores de acordo com a cultura e valor organizacional, visando adequação dos desempenhos atrelados a resultados. Porém, tal estratégia faz com que as organizações se esquecessem da peça fundamental atrás de toda lucratividade: o capital humano. Capital este que merece atenção e investimentos, pois é a chave do crescimento organizacional.

O contexto organizacional contemporâneo torna-se cada dia mais competitivo, onde mudanças ocorrem de forma inesperada e rápida. Com isso as empresas precisam adequar mecanismos para manter seus funcionários motivados e produtivos, levando em conta que o capital humano pode perecer e adoecer diante de frustrações, expectativas não realizadas, prazos não cumpridos, metas não atingidas.

O papel dos profissionais de Recursos Humanos e dos Administradores é criar formas de proporcionar qualidade e motivação aos seus colaboradores, para que os mesmos contribuam com o máximo de seus esforços e desenvolvam suas atividades com maior entusiasmo. Para obter clientes externos satisfeitos faz-se necessário que o cliente interno esteja feliz e comprometido. Mas a grande questão é: como motivar funcionários?

São vários os fatores que desencadeiam problemas organizacionais afetando a motivação: recrutamento e seleção falhas; baixo comprometimento organizacional; política interna de pessoal com falhas; problemas com clima organizacional; suporte organizacional com problemas; remuneração inadequada; mercado de trabalho aquecido; benefícios insuficientes.

O descomprometimento pode gerar o absenteísmo (ausências no trabalho) que diminui a carga total de horas de trabalho e que, por sua vez, implica-se no turnover (rotatividade de pessoal). Estudos revelam como um dos principais fatores de descomprometimento dos funcionários, os baixos salários. Existem também a falta de motivação, duplas jornadas, sobrecarga de atividades, desinteresse profissional, entre outras. Porém, nem só de dinheiro vive o ser humano, percebe-se que a motivação vai além de recompensa monetária no ambiente empresarial, visto que a época atual é de recessão, os salários não têm a mobilidade de antigamente e as pessoas procuram formas de se manterem empregadas, mesmo que isso não supere suas expectativas iniciais.

Uma organização se faz a partir de pessoas, informações, equipamentos e tecnologias interagindo entre si. E quando não há pessoas motivadas, capacitadas e integradas, nada acontece. A necessidade de capacitar os colaboradores justifica a busca organizacional pela ferramenta valorização do capital humano, uma vez que as empresas não existem sem os seus funcionários. Colaboradores satisfeitos refletem em resultados positivos e eles, por sua vez, tornam-se pessoas em perfeita sintonia com a empresa em que atuam.

A valorização do capital humano contribui para a melhoria na qualidade de vida dos funcionários e, consequentemente, uma redução dos índices de absenteísmo, que refletem diretamente no turnover. Colaboradores com condições favoráveis envolvem-se com a organização, conhecem seus objetivos e buscam dar o melhor para alcançar resultados satisfatórios, consequentemente, mantendo o seu rendimento e seu emprego.

A partir do momento em que o funcionário se sente peça importante dentro da organização, ele estará disposto a entrar de cabeça, abraçando planos e metas como se fossem seus. Sabendo do seu valor, o colaborador compromete-se muito mais e consegue satisfazer às suas necessidades e as da empresa. Em contrapartida, o comprometimento da empresa é importante para os colaboradores, pois remete preocupação, segurança, sensação de proteção e não somente interesse pela atividade que o mesmo executa. Organizações comprometidas têm seus colaboradores como um aliado interessado em contribuir com seu progresso e, por sua vez, o funcionário vê-se valorizado e reconhecido como parte e pessoa integrante do desenvolvimento organizacional.

Não existe a fórmula certa para ganhar a boa vontade do funcionário. Existe a combinação de uma série de atitudes que criem um ambiente de trabalho favorável ao comprometimento, fazendo com que os talentos contribuam com seus esforços proporcionando um âmbito organizacional com mais qualidade. Fica a cargo dos administradores, traçar e executar planos que forneçam condições para que o ambiente empresarial transforme-se num lugar onde os seres humanos possam se realizar e se desenvolverem, tanto pessoalmente quanto profissionalmente.

Para tanto, faz-se necessário manter a equipe sempre motivada, tendo em vista a cultura de valorização do fator humano através de recompensas por dedicação, formas criativas de reter talentos, fundição de metas organizacionais e individuais, entre outras, fazendo com que os funcionários contribuam com a produtividade, buscando-se assim escassez nos índices de rotatividade e do absenteísmo.

Palavras-chave: | reconhecimento | comprometimento | turnover |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (3)
Alãn Silva em 07/12/2014:
Excelente artigo. Creio fielmente que o reconhecimento profissional é a base para que uma instituição alavanque seus resultados, transformando desafios impossíveis em possíveis.

Patrícia De Nardin em 20/08/2012:
Ótimo texto. A maioria das empresas querem o bônus sem tomar conhecimento do ônus. Cobrar se oferecer as condições necessárias para criar um bom ambiente de trabalho, saudável e instigue o desenvolvimento dos colaboaradores.

Paulo Santana em 16/08/2012:
Verdade. Nada melhor para uma boa produtividade na organização do que um colaborador que se sente valorizado. E creio que todos sabem disso, mas é preciso ter uma capacidade rápida para compreender os anseio dos colaboradores que mudam a medida que seus desejos vão sendo atendidos. Trabalho em uma empresa que no mercado ao qual ela atua é a que melhor condições oferece a seus colaboradores tanto em ambiente fisico, como salariais; mas vez por outra encontramos colaboradores que se mostram insatisfeito, achando que a empresa está sendo injusta em não atender suas reivindicações. Porém não tenho dúvida, que mesmo nestas situações valorizar o humano ainda é a melhor solução.

PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Curso Online do RH.com.br

Curso Online do RH.com.br



PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.