O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscrição com 20% de desconto para a Jornada de Liderança
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






03/11/2011
RH » Mudança » Dicas Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Quer mudanças? Comece por você!

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

Mudança - uma palavra tão simples em sua pronúncia, mas que quando colocada em prática faz muitas pessoas voltarem atrás e reverem conceitos. Isso, diga-se de passagem, é válido tanto para o campo pessoal quanto profissional. Por essa razão que grane parte das organizações depara-se com dificuldades quando chega o momento de instituir os chamados processos de mudanças. Se por um lado as empresas precisam mudar, os profissionais também precisam estar preparados para quando esse momento chegar. E não adianta tentar tapar o sol com a peneira, porque isso só irá dificultar a situação e a adaptação a uma nova realidade. Confira abaixo, algumas dicas que os profissionais podem adotar na sua rotina e ver a inovação como uma oportunidade de crescimento.


1 -
Não imagine que as mudanças nunca irão alcançá-lo, apenas porque você apresenta um bom desempenho em sua função. Pelo contrário, saiba que as pessoas que mais se destacam são aquelas que, provavelmente, serão convidadas a servirem de exemplo para seus colegas de trabalho. Ou seja, considere a inovação como uma forma de aprendizado e de desafio que pode estimulá-lo a conquistar espaços que você já acreditava não mais conquistar.

2 - Mantenha-se atualizado na sua área, mas também fique atento ao que acontece no ambiente organizacional. Lembre-se que se antes as empresas consideravam apenas suficientes o conhecimento técnico, hoje também são valorizadas as chamada competências comportamentais. Nunca se considere um ser estático, que já alcançou o máximo da sua evolução. Você sempre terá algo para aprender.

3 - Quando surgir uma novidade na empresa em que você atua, consulte os canais formais de comunicação interna, pois sempre haverá alguma notícia que reportará informações a temas relacionado à organização e ao negócio. Lembre-se de que dar "ouvidos" a boatos pode comprometer até mesmo a sua imagem na organização.

4 - Da mesma forma que o profissional precisa estar disposto a aprender, ele também deve abrir espaço para ensinar. Por quê? Simples: porque no momento em que se ensina, também se aprende. A trocar de experiências, de vivências entre os indivíduos é algo que não se encontra em prateleiras de bibliotecas ou em qualquer outra fonte de aprendizado. Esse tipo de contato "face a face" ajuda as pessoas a abrirem a mente para fatos que antes não entendiam e a reverem conceitos, quebrarem paradigmas.

5 - Um dos primeiros sinais de que um processo de mudanças começará em breve, é quando se olha para os lados e se observa que as outras pessoas estão "fugindo da própria rotina". Ou seja, basta apenas ver que os pares estão realizando cursos de línguas, participando de todos os treinamentos oferecidos pela empresa - mesmo aqueles que não são considerados obrigatórios - ou, então, lendo livros, revistas ou sites especializados na área e que estão relacionados ao negócio. Então, por que ficar parado?

6 - Se as pessoas estão preocupadas em mudar, não perca seu tempo criticando os outros. Há quem prefira ficar na "zona de conforto" e acabar na "zona de confronto" com a inovação. Aqueles que escolhem esse caminho tentem a perder tanto dentro quanto fora da empresa, uma vez que fecham as portas para o próprio desenvolvimento.

7 - Caso sua empresa tenha o bom senso de valorizar o relacionamento entre líderes e equipes, esteja atento a todas as informações que seu gestor repassar. Caso fique alguma dúvida, aproveite a oportunidade e questione o que não compreendeu. Se o momento não for oportuno, peça para conversar com sua liderança quando for mais pertinente. Mas nunca deixe as dúvidas rondarem sua mente ou você talvez crie um monstro a partir de comentários infundados.

8 - Muitas vezes um bom profissional deixa de realizar seus sonhos de carreira, porque tem receio de arriscar. Para ele, expor-se a algo é significar que cometerá erros e isso, por sua vez, prejudicará sua imagem na empresa e diante dos colegas. Contudo, vale o lembrete: errar faz parte do processo de aprendizagem em qualquer idade.

9 - O diálogo com o gestor é fundamental para o processo de mudanças, mas a proximidade com os colegas que integram a sua equipe também é muito valiosa. Isso porque, todos estão no mesmo "barco" e todos perceberão o processo de uma forma, a partir dos seus mapas mentais que se formaram ao longo da vida. Conversar com seus pares também é uma ótima alternativa para "clarear" ideias em relação ao processo que todos vivenciam.

10 - Quem se mostra receptivo às mudanças recebe, ainda, um benefício que muitas vezes nem percebe: evita absorver os níveis altos de estresse que são prejudiciais à saúde. Quando isso ocorre, tudo se torna bem mais complicado para solucionar.

 

Palavras-chave: | inovação | meta | crescimento profissional |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (5)
Vicente Araujo Junior em 18/11/2011:
Uma ótima publicação, que só qualifica a todos que o leem. Abraço, Vicente Jr

Ricardo Mendes em 12/11/2011:
Parabéns, ótima matéria. Demonstrou em uma visão tridimensional a forma lógica de encarar mundanças, na qual todos temos uma grande resistência, e como se trata de uma autoanálise, dificulta o diagnóstico para acompanharmos as necessárias mudanças.

maria helena gayotto em 10/11/2011:
Realmente, fazer carreira e mantê-la exige-nos visão panorâmica, estratégica e eu diria até tridimensional de onde eu estou, do mercado, da concorrência, da empresa, etc. Na verdade, a grande questão é sempre buscar excelências que mantenham a nossa empregabilidade; é isso aí o grande tema na verdade é esse! O profissional deve ter em vista antes de tudo sua essência, até onde essa busca louca e desenfreada por estar sempre na vanguarda o despersonaliza e corrompe. Creia, o mercado não gosta de pessoas sem alma/personalidade, sem individualidade, sem felicidade..Muito bom seu artigo . MHGF

SILVANA CRISTINA em 08/11/2011:
Cara Patrícia, parabéns pela forma didática, clara e simples que estruturou o assunto. Conforme fazemos a leitura, nos vem um sentimento de: é verdade, é assim que acontece no dia a dia, que muitas vezes nos absorve com rituais operacionais e datas de entregas que nos consomem e nos alienam. Parar para esta leitura, nos trás a consciência novamente, nos alimenta do que é saudável e realmente importante no desenvolver de nossas carreiras. abç

Rogério Cesar S. Silva em 08/11/2011:
Hoje, as grandes organizações passam por mudança o tempo todo e estar antenado a essas mudanças e mudar de imediato nos ajuda muito e abre excelentes oportunidades. Temos que estar preparados para mudar sempre e quantas vezes forem necessário. Para isso, a qualificação profissional juntamente com a experiência nos ajudará em novas conquistas. Att, Rogério.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos

Programa de Autodesenvolvimento



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.