O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscreva-se para a 2ª turma da Jornada de Liderança.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






13/06/2005
RH » Qualidade de Vida » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Relações humanas e qualidade de vida no trabalho

Por Sílvia Helena Covais Townsend para o RH.com.br

Acredito que a administração de Recursos Humanos seja uma das mais difíceis missões existentes dentro das empresas - atrair pessoas e ter compromisso com a satisfação e a motivação do elemento HUMANO das empresas.

Há vários aspectos que interferem nos estados motivacionais:
* o conjunto de fatores relativos à própria percepção individual;
* o clima organizacional;
* o nível de envolvimento com os problemas emocionais;
* a possibilidade de dar vazão ao ímpeto criativo;
* o reconhecimento dos resultados do trabalho e o empenho do empregado para executar as tarefas.

Podemos afirmar que a "motivação humana" é a chave para a ação eficaz!

Eis alguns fatores que resultam em reflexos diretos na produção dos colaboradores:
* os empregados desenvolvem melhor suas capacidades, quando se sentem seguros e confiantes em relação aos seus superiores;
* quando têm liberdade de expressão e de decisão;
* quando ganham razoavelmente para satisfazer suas necessidades e;
* quando o ambiente social é saudável.

Para que haja satisfação entre empregado e empregador é necessário lembrar que hábitos simples podem "fazer a diferença" no ambiente de trabalho. Podemos citar como exemplo:
* cumprimentar a todos;
* tratar as pessoas pelo nome;
* utilizar expressões, como "por favor" e "muito obrigado";
* elogiar as realizações de seus colaboradores;
* falar sobre os assuntos que as pessoas gostam de ouvir (futebol, carro, música, Internet etc);
* ser calmo;
* não esperar do outro o que não lhe foi dado;
* ter cuidado com gestos e expressões, porque muitas vezes, mesmo sem palavras, podemos magoar as pessoas.

Evitar sempre:
* agir com nervosismo;
* ser precipitado nas conclusões e decisões;
* utilizar o sarcasmo e a gozação;
* explodir em manifestações de ira;
* dar aos outros a impressão de que eles são meramente cumpridores de ordens;
* criticar os atos e as idéias dos outros;
* agir com falsidade;
* praticar assédio moral.

Se conseguirmos melhorar esses aspectos dentro das empresas, poderemos, com certeza, criar um bom relacionamento e uma boa qualidade de vida que resultarão um melhor ambiente de trabalho e, conseqüentemente, numa maior produtividade.

A qualidade de vida não é mais um diferencial, mas sim uma exigência de mercado, pois a empresa que não estiver com PESSOAS em primeiro plano, dificilmente tornar-se-á competitiva no mercado. Isso quer dizer que as empresas não devem somente se preocupar com a compra de tecnologia e de equipamentos de última geração, mas também dedicar atenção às pessoas motivadas e comprometidas com as metas da empresa. E como podemos conseguir isso?

Não existe fórmula e nem receita pronta. O que se pode afirmar é que os líderes dão sua grande contribuição para que o resultado seja positivo. Vamos citar alguns fatores que influenciam nesse comportamento:
* diálogo - é preciso manter um diálogo franco e honesto diante das necessidades, das metas e dos objetivos a serem atingidos;
* treinamento - manter o pessoal atualizado e competitivo;
* benefícios - principalmente no que pauta ascensão profissional, ocasiona muitas vezes um certo desconforto por causa de injustiças compactuadas por interesses de alguns. É imprescindível uma forma de avaliação justa e honesta;
* trabalho e equipe - é fundamental que a empresa seja capaz de promover um ambiente de trabalho, onde o colaborador seja valorizado pelo verdadeiro significado de se "trabalhar juntos", desenvolvendo assim uma "química" positiva entre seus membros;
* liderança - é o líder que envolve, motiva e estimula o trabalho em equipe. Ele não se impõe, mas conquista a confiança de sua equipe, desenvolvendo um trabalho regado de lealdade, honestidade e comprometimento. É a capacidade que o líder tem em confiar plenamente em seus colaboradores e vice-versa;
* ambiente - para que o ambiente se torne favorável é necessário que o colaborador trabalhe com equipamentos que facilitem o desempenho de suas funções e que sejam ergonomicamente corretos;
* trabalho voluntário - esse tem contribuído muito para o desenvolvimento de trabalho em equipes, pois fortifica o sentimento de "colaboração" para com o próximo, trazendo assim um benefício para a sociedade e gerando uma satisfação pessoal em poder contribuir para determinado projeto.

Na verdade é com o comprometimento de todos que se torna mais fácil a obtenção da qualidade de vida tão almejada nas empresas.

Palavras-chave: | qualidade | satisfação |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
Beatriz Lisboa da Silva em 26/05/2010:
Obtive aqui tudo o que realmente precisava saber.Foi proveitosa a minha pesquisa,absorvi tudo.Obrigada.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.