O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Inscrição com 10% de desconto para a Jornada de Liderança
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






29/10/2004
RH » Recrutamento e Seleção » Artigo Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

O administrador de Recrutamento e Seleção

Por Sílvia Fernanda Bueno Martini para o RH.com.br

Ao tomarmos as pessoas como ponto de partida de sucesso de toda e qualquer organização, torna-se fundamental conhecermos profundamente, termos definidos e padronizados os processos de ingresso e de admissão. O profissional de RH, de Recrutamento e Seleção, entre outras diversas nomenclaturas existentes para esse cargo, deve ter em mãos e saber como utilizar as inúmeras ferramentas e os instrumentos para poder adequar a pessoa certa ao lugar certo.

Partindo-se do pressuposto de que a procura pela mão-de-obra está menor do que a oferta, esse objetivo pode ser atingido através do uso de métodos, de instrumentos e de técnicas atuais e eficazes para cada tipo de organização e principalmente para cada função ou vaga a ser preenchida, bem como através do profissional adequado e qualificado para realizar essa árdua tarefa de Recrutamento e Seleção.

Como são as pessoas que formam as organizações, nada mais adequado do que se investigar os processos de Recrutamento e Seleção dentro da área de Recursos Humanos, visto que essa apresenta fundamental importância para a vida de toda e qualquer empresa, pois a área tem como objetivo o bem-estar completo dos funcionários e a sua adaptação ao mundo do empregador.

Nos dias atuais, com a crescente enxurrada de agências de emprego, a taxa de desemprego elevada e os inúmeros profissionais que se autodenominam qualificados para atuar em Recursos Humanos, surge um questionamento: quais são os instrumentos, os métodos úteis e disponíveis ao profissional de Administração no processo de Recrutamento e Seleção?

De forma global, vale ressaltar a grande importância que têm o departamento de Recursos Humanos e o departamento pessoal dentro das organizações, pois esses dois tratam da vida de cada colaborador ao gerenciar a admissão, os benefícios, a motivação, os salários e, conseqüentemente, a demissão. Sob esse ponto de vista, é necessário que existam profissionais qualificados e experientes para atuar nestas áreas.

Quando falamos em recrutamento, referimo-nos à forma de como buscar a mão-de-obra que necessitamos no mercado de trabalho através de várias ferramentas como anúncios em jornais, revistas, recrutamento externo/interno ou até a utilização das duas formas que denominamos recrutamento misto. Cada método de recrutamento possui características favoráveis e contrárias. No entanto, cabe a cada empresa definir, juntamente com o responsável por esse processo, qual será a melhor forma a ser utilizada e que encontre, em menor tempo possível, a pessoa certa para o lugar certo.

Mas para que se possa facilitar essa procura, as empresas precisam ter definidos alguns itens como, por exemplo, a descrição de cargos, para que o recrutador saiba o quem está procurando. Para isso, utilizam-se também diversos tipos de formulários para candidatura, solicitação de empregos e variados tipos de currículos. Portanto, é um sub-setor de extrema importância, pois é onde tudo começa: a busca pelo novo colaborador que irá contribuir para o crescimento e o desenvolvimento da empresa. Porém, na prática, nem sempre é isso que ocorre.

Podemos falar que a seleção é a escolha entre os recrutados, ou seja, é o momento da decisão. Existem muitas técnicas e instrumentos, porém, há um consenso quando se fala em entrevista - o famoso cara-a-cara, pois a partir disso as chances de erro na contratação podem ser minimizadas.

De acordo com a função a ser preenchida, pode-se usar testes de conhecimento ou práticos como, por exemplo, o uso de microcomputador, digitação, operação de empilhadeiras, entre outros, que representem a realidade do trabalho que aquele canditado poderá assumir. Em alguns casos, quando a função exigir maiores esforços mentais e intelectuais pode-se lançar mão do profissional de Psicologia, que fornecerá subsídios sobre personalidade, características pessoais passadas, atuais e provavelmente futuras. Porém, nenhum desses testes pode ser usado isoladamente, sendo portanto a entrevista a melhor opção para o levantamento de dados.

Pode-se, portanto, concluir que: o profissional de Recursos Humanos deve ser bastante flexível, qualificado e usuário de uma gama de recursos, técnicas e instrumentos para que atinja seus objetivos, ou seja, contratar a pessoa certa para o lugar certo. Importante salientar, ainda, que tudo varia de empresa para empresa, conforme a cultura, os objetivos, as metas, as necessidades e até mesmo os custos destinados ao processo de R&S. Portanto, o profissional que atuar nesta área deve ser facilmente adaptável, possuir visão futurista e ser um bom negociador.

Palavras-chave: | recrutador | selecionador |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (5)
josias santos em 29/10/2010:
Planejamento é algo tão fundamental quanto eficaz no processo de recrutamento e seleção. Portanto, ser um recrutador é tornar-se "peça-chave" dentro de uma organização.

Priscila em 09/06/2010:
Sou estudante de RH em São Luis de Montes Belos-GO. Gostei da matéria, pois me auxiliou e clariou mais a minha visão nessa área.

paulo em 14/12/2009:
O trabalho de recrutar e selecionar profissionais no mercado atual é bem mais especialista do que tempos atrás, onde as empresas eram como uma família, tinham tempo e paciência para esperar a adaptação dos profissionais. Hoje os resultados tem que ser imediatos e para isso intensificar o profissional ideal para cada empresa implica em conciliar a cultura da mesma com a personalidade do profissional a ser contratado. Não adianta ser o melhor e sim ser aquele profissional que se enquadre no perfil da empresa. Conheci uma empresa que se chama DZIAN Recursos Humanos que leva muito a sério essa questão do mercado moderno, e com suas técnicas que primeiro investigam a cultura da empresa e de seus comandantes para depois indicarem o profissional adequado. Então, impressionaram-me pela assertividade nos processos de contratação. Realmente um ótimo trabalho

Elen Saluana em 19/04/2009:
Ótima essa matéria. Gosto muito dos seus artigos. Eles me auxiliam bastante no meu dia-a-dia. Sou estudante de psicologia e faço estágio em RH. Amo esta área.

lauro em 06/04/2009:
Hoje em dia uma grande equipe de recrutamento e seleção é como escalar uma seleção para encarar a copa do mundo.

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Programa de Autodesenvolvimento

3ª Jornada Virtual de Recursos Humanos



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.