O site de referência sobre Gestão de Pessoas.
Participe do 8º Congresso de RH pela Internet.
Pesquisar
« Pesquisa Avançada »






20/04/2009
RH » Salários e Benefícios » Matéria Enviar Comentar Compartilhar Imprimir

Como incentivar colaboradores em tempo de crise?

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

Com as consequências provocadas pela crise econômica mundial que se iniciou no segundo semestre de 2008, muitas organizações adotaram medidas como, por exemplo, redução imediata de custos que impactaram negativamente na vida dos profissionais. Resultado: muitas pessoas tiveram que enfrentar o "fantasma" do desemprego. Mas, será que esse realmente era o caminho mais eficaz para contornar essa difícil fase enfrentada por países de todos os continentes?

A RTE Rodonaves preferiu enfrentar a turbulência econômica apostando no potencial dos colaboradores e para isso, instituiu um programa de bônus e investiu só no mês de março mais de 600 mil reais. Ao adotar o slogan "Só é possível fazer mais, quando fazemos juntos!", o Programa Bônus RTE Rodonaves foi implantado em setembro 2008, estipulando uma premiação extra aos funcionários com base no cumprimento de metas. Hoje, todos os colaboradores da organização, incluindo os da matriz, das filiais e dos Centros de Transferência de Carga (CTCs), são beneficiados pela iniciativa.

Criada no início da década de 1980, a RTE Rodonaves é uma transportadora de cargas e encomendas fracionadas com sede em Ribeirão Preto (SP) e presente em quase duas mil cidades brasileiras, de sete Estados, mais o Distrito Federal. A companhia conta com mais de 4 mil colaboradores, entre diretos e tercerizados, e uma frota de mais de 1.200 veículos, rodando diariamente milhões de quilômetros pelas estradas do Brasil.

Metas estabelecidas - Na matriz, localizada em Ribeirão Preto (SP), e na filial de São Paulo, por exemplo, os objetivos a serem atingidos foram: alcançar média de 88,5% na pesquisa de satisfação do cliente interno; redução em 15% o consumo de papel por meio de impressão de cópias; aquisição de selo ouro no Programa "5S" com média geral de 95%, indicadores de resultados do departamento e a realização de ações sócio-ambientais. Já nas demais filiais da companhia, algumas das metas estipuladas foram diferentes: redução do índice de absenteísmo em 10% e a busca pelo índice máximo de pontualidade na saída de veículos.

De acordo com Elaine Ribeiro, gerente de Talentos Humanos, além de beneficiar o colaborador, o Programa Bônus RTE Rodonaves também estimulou atitudes positivas como o senso de trabalho em equipe, uma vez que, para atingir as metas e alcançar a integralidade do bônus, os colaboradores precisaram somar esforços em busca dos mesmos objetivos. Como "todos dependiam de todos", a experiência tem sido muito enriquecedora.

"A empresa possui certificação ISO 9001 e em seu sistema de gestão da qualidade vem obtendo resultados significativos na melhoria contínua de seus processos. Com o objetivo de reconhecer o empenho de todos os colaboradores na obtenção desses resultados, decidimos iniciar um programa de remuneração variável. O programa Bônus RTE é considerado um piloto para a implantação do Programa de Participação nos Resultados", explica a gerente de Talentos Humanos.

Indicadores - Em pleno momento de crise econômica, para instituir o programa de bônus, a empresa analisou fatores condizentes com sua realidade e o cenário globalizado. Nesse sentido, prevaleceram a missão, a visão e os valores da empresa. O resultado, consequentemente, foi a escolha de cinco indicadores que serviram de base para o Programa de Bônus RTE Rodonaves:
1 - Participação nas ações sociais e ambientais.
2 - Redução de impressão de cópias.
3 - Alcance da Meta (departamental e corporativa) identificada através da Pesquisa de Satisfação do Cliente Interno.
4 - Implementação de 100% dos novos indicadores de processo, definidos no processo de melhoria contínua.
5 - Obtenção e/ou manutenção do Selo Ouro no Programa 5S.

Depois que os indicadores foram determinados pela organização, foi preciso tornar a proposta clara para os funcionários. Elaine Ribeiro explica que só colocando a "mão na massa" o programa alcançaria o êxito esperado. No entanto, a organização já contava com fatores favoráveis à iniciativa.

Indicadores no dia-a-dia - No que se refere à Responsabilidade Social e Ambiental, a gerente de Talentos Humanos explica que a empresa possui o Projeto SEMEAR RTE que incentiva as práticas relacionadas à consciência social e ambiental de seus colaboradores e familiares. Por sua vez, o referido programa facilita o acesso à prática de ações sociais junto à comunidade por meio dos "Colaboradores do Bem" e da reciclagem do lixo doméstico por meio do Programa "RECICLE", que utiliza o conceito dos 3Rs - reduzir, reutilizar e reciclar.

Além da coleta seletiva efetuada nas dependências da empresa, o colaborador também separa os lixos - resíduos - recicláveis em sua residência e traz para a organização que dá ao mesmo um destino correto. O resultado do projeto, além de contribuir com a preservação do meio ambiente, permite que a verba arrecadada com a venda dos materiais recicláveis seja investida em ações relacionadas à qualidade de vida do colaborador e ao patrocina ações sociais.

Qualidade e produtividade - As metas relacionadas à implementação de novos indicadores e ao Programa 5S, estão alinhadas ao Planejamento Estratégico da RTE Rodonaves, onde a empresa divulga suas diretrizes e bimestralmente faz o acompanhamento e a divulgação dos resultados junto aos colaboradores. Essas metas motivaram os colaboradores não somente com informações, mas também estimula o envolvimento de todos na busca de novas ideias quanto à organização em seus ambientes de trabalho e ao relacionamento com pares e clientes internos. "Quanto aos indicadores de processo, houve uma busca no entendimento das escolhas dos indicadores da área, em aprimorar o conhecimento do seu processo e da organização, e em saber onde seu trabalho está inserido. Dessa forma houve um interesse na qualificação profissional e na qualidade do trabalho executado", complementa a gerente.

Foco no cliente - A Pesquisa de Satisfação do Cliente Interno da RTE Rodonaves está alinhada à competência organizacional "Foco no Cliente". Na prática, isso significa a capacidade e a disposição para identificar corretamente as necessidades e as expectativas dos clientes, fornecendo soluções satisfatórias, no tempo adequado e com qualidade. Envolve tanto clientes internos quanto externos.

Vale ressaltar que, no caso das unidades em que o foco é operacional - principalmente os Centros de Transferência de Carga -, as metas relacionadas à redução de impressões/cópias e da pesquisa de satisfação do cliente interno, foram substituídas por: redução no índice de absenteísmo e pontualidade no horário de saída dos veículos, ambos alinhados com as diretrizes acima citadas e com a missão, a visão e os valores da companhia.

Divulgação do programa de bônus - Para realizar o processo de divulgação da iniciativa foi elaborada uma campanha pela área de Comunicação Interna da empresa e os representantes da área de Recursos Humanos de cada localidade foram preparados para serem agentes multiplicadores. Criou-se, então, um material e flip chart com todas as informações sobre o programa. "Na matriz a divulgação foi realizada setor por setor e contou com a presença da vice-presidente da empresa, Vera Lúcia Marabin Naves, da equipe de Cargos e Salários, do gestor de RH e a gerente da área. Nas demais localidades a divulgação feita conduzida pelo gestor e RH", complementa Ribeiro.

Todas as informações sobre o programa foram disponibilizadas na Intranet, nos murais e nas demais ferramentas de comunicação interna. Semanalmente, no Programa Bom Dia - reunião semanal realizada em toda a empresa, com material preparado pela área de Comunicação Interna - eram divulgados os resultados parciais dos indicadores e também distribuídas mensagens de motivação para os colaboradores. Houve ainda a confecção de uma camiseta para todos os gestores e os profissionais envolvidos com o projeto que era usada como uniforme, toda segunda-feira, para manter sempre as pessoas atentas ao programa.

Receptividade dos colaboradores - Quando questionada em relação à receptividade dos profissionais em relação ao Programa de Bônus RTE Rodonaves, a gerente de Talentos Humanos comenta que havia uma expectativa de todos nas reuniões de "Bom Dia" sobre a divulgação dos resultados parciais.

A satisfação dos colaboradores, por sua vez, foi evidenciada de forma bem positiva no dia do pagamento do bônus que ocorreu no dia 20 de março passado. Vários setores por iniciativa dos próprios colaboradores, por exemplo, promoveram um café da manhã especial em comemoração. A área de comunicação colheu depoimentos de representantes de todas as áreas e o entusiasmo era geral, havendo uma unanimidade em relação à satisfação com os resultados e pedido de continuidade do projeto.

Não foi difícil para a organização constatar que a satisfação dos profissionais com o programa impactou diretamente na motivação de todos em relação à busca dos resultados da empresa. No dia-a-dia, notou-se que ocorreu uma maior conscientização na participação do programa de reciclagem, ações sociais e ambientais. Houve também uma redução considerável no número de impressões e cópias da matriz.

Obstáculos na implantação do programa - Quem atua no mundo corporativo sabe que o novo geralmente enfrenta obstáculos. No caso específico do Programa de Bônus da RTE Rodonaves, o maior desafio foi fazer com que as informações chegassem a todas as localidades com clareza, uma vez que a empresa atua em sete Estados diferentes e havia metas diferenciadas de acordo com a realidade de cada localidade.

Para evitar problemas em relação a esse fato, durante o encontro trimestral dos profissionais de RH, onde todas as filiais participam, houve uma preparação e uma elaboração de material de apoio para a divulgação, de acordo com as metas de cada localidade. A participação dos gestores na divulgação também contribuiu para garantir a clareza às informações.

PLR à vista - Ao ser indagada porque o programa de bônus é considerado uma preparação para a implantação futura do Programa de Participação nos Lucros e Resultados, Elaine Ribeiro diz que por meio do bônus a organização conseguiu avaliar o comportamento dos colaboradores na busca de resultados atrelados a uma premiação, ou seja, se haveria um empenho e comprometimento maior.

"Foram estabelecidos indicadores individuais, por área e corporativos, para que pudéssemos avaliar o comportamento quando fosse necessário o envolvimento de áreas diferentes na busca de um resultado comum", enfatiza, ao destacar que o objetivo dessas avaliações era identificar o grau de amadurecimento do grupo para a implantação de um programa tão importante como o PLR e identificar os pontos de melhoria a serem desenvolvidos, bem como pontos fortes a serem explorados.

Para ela, quanto mais o profissional sente-se valorizado e recompensado por sua colaboração para os resultados alcançados pela empresa, maior será a sua entrega na realização de suas funções. Atrelando metas individuais e grupais, a empresa conseguiu avaliar melhor tanto as competências de cada colaborador como o trabalho em equipe dentro da organização. "Melhora a interação entre as áreas, uma vez que se faz necessário o planejamento em conjunto para as metas globais. É a relação ganha-ganha. Tanto empresa quanto colaboradores ganham", defende a gerente de Talentos Humanos.

O que dizem os colaboradores - Nada melhor do que ouvir a opinião dos profissionais que foram beneficiados diretamente pelo Programa de Bônus da RTE Rodonaves. Para Sueli Aparecida Marabin, que atua na matriz de Ribeirão Preto, o bônus foi um grande projeto para os colaboradores e conseguiu unir e conscientizar todos que atuam na empresa. "Os colaboradores se envolveram e perceberam a real necessidade de reduzir compartilhando com essa grande oportunidade que a empresa propôs. Um benefício de grande importância não apenas para nós, mas para o meio ambiente também", menciona.

Já para Eli Daniel da Silva que também atua na matriz da RTE Rodonaves, no início ninguém acreditava no bônus, mas só que hoje a realidade é diferente. "Acredito que foi uma conquista muito grande da empresa. Nos próximos bônus que vierem o pessoal será ainda mais participativo. Lembro que há um tempo atrás o pessoal não se preocupava muito em participar das ações da empresa. Hoje vejo os colegas vestindo mais a camisa da empresa, mais preocupados, até com as ideias que a organização propõe", resume.

Palavras-chave: | Rodonaves | meta | Participação nos Lucros e Resultados | benefício | Programa Bônus RTE Rodonaves |

  • O que você achou? Avalie:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Enviar Comentar Compartilhar Imprimir
CONTEÚDO RELACIONADO
COMENTÁRIOS (1)
Djalma Martins Peres em 23/04/2009:
Mais uma prova que a crise não limita as possibilidades, ao contrário, deve-se estimular a inovação, com participação efetiva de todos os funcionários. A grande força de qualquer organização e a única capaz de gerar resultados, são os talentos, pessoas motivadas e conhecedoras da missão, visão e valores da empresa integradas como a estratégia da empresa. Parabéns!

 
PUBLICIDADE
Produtos RH.com.br

+ lidas
+ comentadas
+ enviadas
+ recentes
Produtos RH.com.br

Seminários RH.com.br

8º ConviRH



RH.com.br no Twitter


PUBLICIDADE
Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo site RH.com.br. Confira o nosso Termo de Responsabilidade.
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida qualquer reprodução.